Home Notícias Renault recebe o Prêmio Eco pelo Projeto Aterro Zero

Renault recebe o Prêmio Eco pelo Projeto Aterro Zero

Comentários desativados em Renault recebe o Prêmio Eco pelo Projeto Aterro Zero

Iniciativa internalizou processos de gestão de resíduos no Complexo industrial Ayrton Senna, trazendo benefícios para o meio ambiente

A Renault do Brasil foi agraciada com o Prêmio Eco, na categoria “Sustentabilidade em Processo”, pelo Projeto Aterro Zero, uma iniciativa implementada pela montadora em 2016, que internalizou a gestão de resíduos da fabricação e introduziu o conceito de economia circular, com ganhos substanciais para o meio ambiente e para a empresa. A premiação, que ocorre há 38 anos, é organizada pela Amcham (Câmara Americana de Comércio) e dá voz às ideias, ações e esforços que promovem as melhores práticas empresariais voltadas à sustentabilidade dos negócios, da sociedade e do meio ambiente.

“Esse reconhecimento ao Projeto Aterro Zero, com o Prêmio Eco, representa todos os benefícios que a iniciativa trouxe ao meio ambiente, com a eliminação de descarte de resíduos em aterros industriais, permitindo uma produção mais sustentável. Além disso, o projeto permite também um ambiente de trabalho mais eficiente, seguro e uma melhor utilização dos recursos”, explica Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil.

O Projeto Aterro Zero, que entra em seu quinto ano de operação, permitiu à Renault dar um melhor tratamento aos compostos gerados, eliminando, inclusive, a necessidade de uso de aterros industriais, com o coprocessamento e reciclagem de cerca de 500 toneladas de resíduos por ano. Também permitiu a reinserção de cerca de 70 mil toneladas de compostos reprocessados ao processo produtivo e o aproveitamento de cerca de 125 mil embalagens por ano. O controle interno e a revisão de processos também melhorou as condições de trabalho dos colaboradores e reduziu os riscos de acidentes provenientes da operação.

Para a implementação do processo, foram mapeados 52 tipos de resíduos industriais, seus pontos de geração, quantidades e destinação, possibilitando ganhar eficiência na gestão destes compostos. Em parceria com a startup Greening, foi desenvolvida a Plataforma Verde, um sistema que gerencia os indicadores on-line, monitora o fluxo e otimiza o trabalho da equipe.

Também foram estabelecidas parcerias com as empresas da região, destinando resíduos da fabricação de veículos que podem servir como insumos para outros processos.

Além de todos os ganhos ambientais e de melhorias do processo, a Renault obteve uma economia significativa em sua operação, no tratamento dos resíduos, compra de embalagens, valorização dos resíduos provenientes das unidades industriais e otimização de fluxos logísticos.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ford Transit chega ao Brasil com padrão inédito de tecnologia e produtividade

Além do motor mais potente da categoria, a Transit traz tecnologias semiautônomas exclusiv…