Ações simples ao volante adotadas por motoristas podem ajudar a preservar e prolongar a vida útil de certos componentes do automóvel, como os freios, a suspensão ou própria estrutura do carro e de quebra até economizar combustível. E para ajudar os condutores a pouparem dinheiro com manutenções fora de época, o coordenador técnico do CESVI BRASIL, Alessandro Rubio, dá dicas que podem ser colocadas em prática a partir de hoje, na volta pra casa.
 
Segundo o especialista, usar o freio motor do carro é uma ação que pode ser adotada no dia a dia, durante o trânsito, e não somente em viagens mais longas com o carro. “Utilizar a força do motor para frear o automóvel é simples e auxilia na preservação do sistema de freios. É bem simples. Basta que o motorista, ao diminuir cada marcha com o carro em movimento, tire o pé do pedal da embreagem enquanto freia o veículo. O combustível, gasolina ou álcool, também é poupado, pois em veículos com injeção eletrônica, por exemplo, o sistema identifica que o motor não necessita de combustível e para de injetá-lo”, comenta.
 
Dirigir por muito tempo na chamada ‘banguela’ ou em ponto morto é prejudicial para o sistema de freios e diminui a vida útil dos itens. “Na estrada, muitos motoristas descem a serra com seus veículos em ponto morto. O fato é que os freios, por conta disso, acabam sendo acionados com mais frequência e ficam quentes. Sem tempo para esfriar, eles perdem eficiência. A situação piora para os carros com injeção eletrônica, que gastam mais combustível se não estiverem engatados”, complementa Rubio.
 
Para os donos de carros rebaixados, o especialista comenta que passar de lado em lombadas não é a melhor alternativa para preservação da carroceria e da suspensão. “Muitos proprietários passam de lado para evitar que seus carros raspem o assoalho. No entanto, a carroceria acaba sendo torcida durante a manobra, o que pode trazer prejuízos para a estrutura do veículo. E, claro, para o bolso. É preferível sempre passar pela lombada com o veículo de frente”, afirma.
 
A última recomendação é para os donos de carros automáticos. Segundo Alessandro, “caso o motorista opte por reduzir a marcha manualmente e utilizar o freio motor, é importante que a rotação do motor seja respeitada antes da redução das marchas, para que não fique na faixa vermelha”, finaliza.
Fonte: CESVI BRASIL
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

GM apresenta sua primeira picape 100% elétrica

HUMMER EV conta com potência estimada de 1.000 cv, baterias Ultium com autonomia superior …