Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

 

 
Após o financiamento de veículos sofrer o impacto das medidas governamentais para incentivo do setor automotivo, a ANEF (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras) verificou queda de 0,6 % no saldo das carteiras de financiamento para a aquisição de veículos, passando de R$ 242,2 bilhões em dezembro de 2012 (CDC+Leasing – Pessoa Física e Pessoa Jurídica) para R$ 240,6 bilhões em janeiro de 2013. Na comparação com o mesmo período de 2012 (saldo de 245,6 bilhões) a redução foi de 2%.
 
Durante o mês de janeiro deste ano, a liberação de recursos para financiamento (CDC) foi de R$ 8,981 milhões, sendo R$ 7,709 milhões para Pessoa Física e R$ 1,272 milhões designados para Pessoa Jurídica. O total foi 12% menor do que o valor liberado durante o mês anterior (dezembro) e 1,1% menor que o mesmo período do ano passado (janeiro de 2012). O leasing teve apenas R$ 0,234 milhão liberados durante o mês, sendo R$ 0,050 milhão para PF e R$ 0,184 milhão para PJ.
 
Durante os primeiros trinta dias do ano as taxas médias de juros mantiveram-se estáveis. Assim como em dezembro de 2012, a ponderação média das taxas praticadas pelas associadas da ANEF manteve-se, durante o mês de janeiro, em 1,25% ao mês e 16,08% ao ano. “As montadoras oferecem taxas de juros em grande parte subsidiadas, atingindo melhores condições e valores mais competitivos, inclusive com a possibilidade, em algumas situações, de oferecer a opção da taxa zero”, explica Décio Carbonari.
 
As taxas praticadas pelos bancos de varejo apresentaram pequenas variações passando de 1,52% a.m. em dezembro para 1,57% ao mês em janeiro e de 19,8% ao ano para 20,5% ao ano, nos financiamentos (CDC) para pessoa física. Nos financiamentos oferecidos por estes mesmos bancos, para Pessoa Jurídica, a taxa média de juros foi de 1,18% a.m em dezembro e subiu para 1,23% em janeiro e de 15,1% ao ano para 15,8%. A Taxa Selic também se manteve estável, ficando em 0,58% a.m e 7,25% ao ano.
 
Planos e prazos de pagamento
 
Os planos máximos disponibilizados pelos bancos aos consumidores seguiram em 60 meses, durante os primeiros trinta dias deste ano, no entanto, o prazo médio das concessões foi de 43 meses. No mesmo período de 2012, este prazo médio era de 46 meses.
 
Inadimplência
 
A falta de pagamento de contratos de financiamento (CDC) acima de 90 dias, no caso de Pessoa Física, manteve-se estável em janeiro, ficando em 6,4%, enquanto nos contratos de leasing para PF a inadimplência cresceu 0,2 pontos percentuais no mês, chegando a 10,1%. A inadimplência entre pessoas jurídicas também se manteve praticamente estável, com uma pequena variação de +0,1p.p nos atrasos com mais de 90 dias para financiamentos (CDC), ficando em 4,5%, e mantendo-se igual ao mês de dezembro nos contratos de leasing, em 5%.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fiat Argo Sting reforça esportividade do modelo

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Novo kit bicolor da Mopar permite…