Os novos veículos, que ainda não têm data para chegar ao Brasil, são focados para aplicações urbanas, incluindo a distribuição varejista

Com o histórico comprovado da Scania no fornecimento de caminhões premium a diesel e com combustível renovável, o lançamento marca um passo significativo no desenvolvimento da empresa. Nos próximos anos, a Scania continuará desenvolvendo veículos eletrificados para todas as aplicações, incluindo longa distância e para o segmento da construção.

O caminhão totalmente elétrico é oferecido com cabines das séries L e P, está equipado com uma bateria de 165–300 kWh para o motor elétrico de 230 kW, equivalente a aproximadamente 310 CV. Os clientes podem selecionar cinco ou nove baterias, chegando a alcance de até 250 km com uma única carga.
O caminhão híbrido plug-in também está disponível para cabines das séries L e P. Neste modelo será possível viajar longas distâncias em modo de motor de combustão e até 60 km em modo elétrico. Combinado com combustível renovável, os operadores podem reduzir significativamente o impacto climático. Ambas as tecnologias se baseiam no sistema modular com componentes testados e aprovados em toda a linha de caminhões da Scania, famosos por sua durabilidade e confiabilidade.

Além do transporte de carga geral e refrigerada, os caminhões elétricos podem ser utilizados, de forma lucrativa, com carrocerias basculantes, betoneiras e coletores de lixo, bem como para serviços de combate a incêndio e resgate.

Tanto o caminhão híbrido plug-in quanto o totalmente elétrico serão essenciais para operar no número crescente no mundo de áreas urbanas ao redor com zonas centrais de baixa emissão de gases. Eles também fornecem oportunidades para maior utilização do veículo. Com entregas silenciosas, os serviços de transporte podem ser estendidos até tarde da noite e de manhã cedo, evitando congestionamentos e dificuldades de estacionamento. Estudos mostram que entregas fora do horário de pico podem ser 30% mais rápidas do que em rotas de transporte diurnas equivalentes, graças ao estacionamento mais simples nos pontos de entrega, menos filas, velocidades mais altas e sinais verdes mais frequentes nos cruzamentos.

O caminhão totalmente elétrico vem com a opção de cinco baterias para um total de 165 kWh ou nove baterias para 300 kWh de capacidade instalada. Com a remoção do motor de combustão, uma bateria é colocada no antigo túnel do motor com as quatro ou oito baterias restantes colocadas ao longo da lateral do chassi.
As baterias podem ser carregadas por 130 kW CC, usando um conector de Sistema de carregamento combinado (CCS). O tempo de carregamento é inferior a 55 minutos para a opção de cinco baterias e menos de 100 minutos para a opção de nove. Enquanto isso, as baterias são continuamente carregadas em movimento, por meio de energia de frenagem regenerativa.

Como o caminhão híbrido plug-in também possui uma unidade de motor de combustão, o espaço disponível para as baterias é menor. Ele é equipado com três baterias para uma capacidade instalada de 90 kWh para o motor elétrico de 115 kW. O tempo de carregamento de zero a 80 por cento é de aproximadamente 35 minutos e, além de carregar por meio de energia de frenagem regenerativa, a energia da bateria pode ser completada durante a carga e descarga. O trem de força elétrico é combinado com um motor de combustão de 280–360 CV. O alcance apenas com o modo elétrico é de 60 km.

Com o modo silencioso de ambos os caminhões e a notável aceleração do caminhão totalmente elétrico de 2200 Nm de torque, eles oferecem uma experiência de direção muito diferente e estimulante. “Sabemos que existem muitos motoristas jovens e experientes que serão atraídos não apenas por contribuir de forma tangível para transportes sustentáveis, mas também pela oportunidade de estar entre os primeiros na estrada com esses caminhões do futuro.”

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias

Veja também

Mercedes-Benz lança campanha para mostrar ações de combate ao Coronavírus nos ônibus

Sob o mote “Vá de ônibus. Vá seguro”, clientes e parceiros da Empresa poderão divulgar açõ…