Tambor comprometido gera vibração no freio e sapatas desgastadas apresentam ruídos anormais e redução da resposta na frenagem.

O sistema de freio a tambor, composto por duas sapatas, cilindro, tambor, molas, espelho, regulador e freio de estacionamento, mais conhecido como freio de mão, merece atenção na hora da manutenção. “Caso um destes componentes apresente algum defeito ou desgaste excessivo pode comprometer todo o sistema já que trabalham conjuntamente”, alerta Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata.

Presente nas rodas dianteiras traseiras nos veículos mais antigos e nas rodas traseiras de veículos populares, o tambor em contato com a lona gera atrito para desacelerar o veículo e pode apresentar problema. “Disco ou tambor quando empenados podem ocasionar vibração ou pulsação no freio”, comenta.
Outro componente do sistema de freio a tambor é a sapata, que têm como função apoiar as lonas, ou seja, serve como suporte. Atua na frenagem através do atrito com o tambor. “Devido ao atrito, com o tempo, as lonas se desgastam e precisam ser trocadas”, afirma Silva, explicando que quando estão comprometidas, podem apresentar ruídos anormais e redução da resposta de freio.

Freio de estacionamento ineficiente é outro indício que as sapatas e ou tambores podem estar com a vida útil esgotada.

Ao efetuar a troca de sapatas, a recomendação é verificar também cilindro de roda, kit de molas e tambor, pois se desgastados podem comprometer o desempenho do funcionamento da sapata e o ajuste do freio de estacionamento.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

FCA premia fornecedores em 20 categorias e prevê que mercado vai acelerar recuperação

Cenário é de crescente necessidade de localização de produção de componentes e subcomponen…