A Strans (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito) já aplicou 500 multas nos consórcios de transporte público de Teresina por causa de problemas na prestação do serviço. As penalidades foram aplicadas no período de janeiro a julho deste ano.
 
As multas variam de R$ 187,50 a R$ 2.500,00, dependendo da infração e da circunstância em que o veículo tenha sido notificado. “O trabalho de fiscalização está sendo intensivo e, como fruto dessa fiscalização, já foram recolhidos 25 ônibus que apresentaram algum tipo de problema”, disse a diretora de Transportes da Strans, Cintia Machado.
 
A fiscalização dos ônibus é realizada todos dos dias, em todos os bairros da cidade, e nos três turnos. O objetivo garantir o bom atendimento para os usuários dos transportes públicos. “Nosso trabalho é feito diariamente e os veículos que não apresentam as condições adequadas de circulação estão sendo recolhidos e o consórcio notificado. Verificamos o cumprimento do itinerário, os horários de saída, a quantidade de viagens feita pelo veículo e ainda a idade da frota”, acrescentou Cíntia.
 
Segundo ela, o consórcio que descumpre a ordem de serviço tem os carros recolhidos e substituídos por veículos da frota reserva.  “Trabalhamos para oferecer um transporte de mais qualidade e para que os consórcios cumpram as regras que estão no edital de licitação”.
Os fiscais de transporte público realizam ações de fiscalização todos os dias, com equipes especiais no fim de semana. Os usuários que quiserem fazer alguma denúncia sobre o transporte público devem ligar gratuitamente para o telefone 0800 086 3122, que atende em horário comercial, de segunda a sexta.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Pick-up Peugeot Landtrek é apresentada na América Latina

No Brasil, a comercialização ocorrerá em uma segunda etapa, seguindo a estratégia estabele…