A estatística do Hospital de Urgência de Teresina Prof. Zenon Rocha (HUT) contabilizou que 19% dos atendimentos realizados no hospital tem como pacientes vítimas de acidente de trânsito. Estes pacientes ocupam o 2º lugar no ranking geral de atendimentos. Em primeiro lugar, está o mal súbito, com 20%.
 
Outro dado alarmante revelou que 80% dos acidentes de trânsito envolvem moto. De janeiro até agosto deste ano, foram registrados 9.966 acidentes de trânsito, sendo que deste número 7.976 envolveram motociclistas. Só no mês de agosto, foram 1.107 acidentes com moto, sendo estes casos graves, cujos pacientes tiveram necessidade de internação por mais de  B
 
A estatística do HUT constatou ainda que a maioria das vítimas de acidente de moto é do sexo masculino, com idade entre 21 e 40 anos.
 
O diretor geral do HUT, Gilberto Albuquerque, explica que os traumas mais frequentes em pacientes vítimas de acidente de moto são fraturas de membros e de face, perda de tecidos e traumatismo craniano. Quanto às sequelas decorrentes dos acidentes, as mais corriqueiras são cicatrizações com deformidade, perda total de membros ou de suas funcionalidades.
 
Ao ser indagado sobre os motivos que ocasionam altos índices de acidentes de trânsito na capital, Gilberto Albuquerque explica que “o não cumprimento das normas de trânsito, a associação de carro/moto com bebida alcoólica e ausência de equipamentos de proteção individual, como o capacete, aumenta consideravelmente o índice de vítima de acidentes de trânsito”, afirma.
 
Para Gilberto Albuquerque, diretor geral do HUT, a melhor forma de amenizar este problema é através da educação das pessoas: “a educação no trânsito é essencial. Educação dos condutores de veículos juntamente com a fiscalização por parte dos órgãos responsáveis”.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
A estatística do Hospital de Urgência de Teresina Prof. Zenon Rocha (HUT) contabilizou que 19% dos atendimentos realizados no hospital tem como pacientes vítimas de acidente de trânsito. Estes pacientes ocupam o 2º lugar no ranking geral de atendimentos. Em primeiro lugar, está o mal súbito, com 20%.
 
Outro dado alarmante revelou que 80% dos acidentes de trânsito envolvem moto. De janeiro até agosto deste ano, foram registrados 9.966 acidentes de trânsito, sendo que deste número 7.976 envolveram motociclistas. Só no mês de agosto, foram 1.107 acidentes com moto, sendo estes casos graves, cujos pacientes tiveram necessidade de internação por mais de  B
 
A estatística do HUT constatou ainda que a maioria das vítimas de acidente de moto é do sexo masculino, com idade entre 21 e 40 anos.
 
O diretor geral do HUT, Gilberto Albuquerque, explica que os traumas mais frequentes em pacientes vítimas de acidente de moto são fraturas de membros e de face, perda de tecidos e traumatismo craniano. Quanto às sequelas decorrentes dos acidentes, as mais corriqueiras são cicatrizações com deformidade, perda total de membros ou de suas funcionalidades.
 
Ao ser indagado sobre os motivos que ocasionam altos índices de acidentes de trânsito na capital, Gilberto Albuquerque explica que “o não cumprimento das normas de trânsito, a associação de carro/moto com bebida alcoólica e ausência de equipamentos de proteção individual, como o capacete, aumenta consideravelmente o índice de vítima de acidentes de trânsito”, afirma.
 
Para Gilberto Albuquerque, diretor geral do HUT, a melhor forma de amenizar este problema é através da educação das pessoas: “a educação no trânsito é essencial. Educação dos condutores de veículos juntamente com a fiscalização por parte dos órgãos responsáveis”.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fórmula E: Di Grassi: “Somente com inovação e tecnologia alcançaremos um futuro com zero carbono”

Lucas Di Grassi, piloto da ABB FIA Fórmula E, tem um grande compromisso com o futuro do pl…