Essa raríssima Honda CB750 de 1979, transformada em Café Racer estará no BMS 2018!

Lançada pelo estúdio “Caffeine Custom” mundialmente em abril, a Caffeine #4, ou “The Mighty Four” tem seu début no Brasil confirmado para Agosto, durante o BMS, evento que acontecerá em Curitiba entre os dias 17 e 19.

O mais impressionante é que essa Café Racer de proporções perfeitas não vem da Europa ou dos Estados Unidos, e sim do Brasil, mais precisamente da cidade de Caxias do Sul.

A criação teve início a partir de uma edição limitada de aniversário da CB750 1979, com apenas 8.000 milhas. Pelas mãos de Bruno Costa (que era designer automotivo antes de trocar sua profissão pela oficina) e do designer gráfico Thiago Zilli, em oito meses de trabalho essa raridade se transformou em uma mundialmente conhecida café racer.

“A proposta inicial não foi reinventar o estilo”, explicou Bruno, “Mas nos aproveitarmos do que o modelo oferecia de mais especial: um motor original Honda 750cc de oito cilindros”,

“Nós queríamos contruir uma café racer, combinando o estilo clássico e elegante com design minimalista”. E eles foram bem sucedidos!! A posição desta CB750 é demais! De tão agressiva, conseguimos imaginá-la cruzando uma trincheira num cenário de guerra!

O ajuste de altura foi o primeiro trabalho da lista, o que significou abaixar a suspensão frontal. Depois, eles trocaram a roda traseira Comstar orinal de 17″ por uma aro 18”, o que deu um melhor equilíbrio ao conjunto.

Depois, foi a vez de fazer um novo sub quadro, cobrindo-o com uma rabeta em aço feita à mão. O assento, estofado em Alcantara, tem uma aba que esconde uma bolsa para guardar o telefone celular e esconde ainda os componentes eletrônicos: uma central Motogadget e uma pequena bateria de lithium-ion.

Naturalmente, toda a parte elétrica foi redesenhada para proporcionar esse visual minimalista. Uma bela luz traseira em LED completa o trabalho atrás. Na frente, o Caffeine customizou a mesa e um velocímetro analógico exclusivo.

As tampas laterais da CB750 não sobreviveram, mas seu inconfundível tanque ainda está lá, com a clássica tampa de alumínio, e agora, carregando um novo logotipo alusivo a esta edição única.

O restante da criação é uma mistura de belas peças originais restauradas com toques sutis. Como o motor estava pouco rodado e funcionando perfeitamente, a opção foi por uma revisão, novas juntas e pintura em preto fosco.

Com essa máquina incrível, o Caffeine Custom fez o mundo mirar os olhos na cena custom brasileira. Quem quiser vê-la de perto, terá a chance durante o evento BMS, que acontece em Curitiba de 17 a 19/08.

Fotos: Paulo Pretz

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Bom funcionamento do alternador evita problemas na bateria sob uso diurno dos faróis

Veículos sem operação automática, ou desprovidos do sistema de alerta, requerem a atenção …