A Toyota lançou no Brasil a quarta geração do Prius em junho de 2016, o veículo híbrido pioneiro e de maior sucesso global, com vendas acumuladas de mais de 6,1 milhões de unidades e trazendo para a Toyota o resultado de vendas globais de mais de 10 milhoes de veículos híbridos. O Prius tem a missão de expandir o conhecimento sobre a tecnologia híbrida entre os consumidores brasileiros, sendo esta tecnologia uma realidade com bastante familiaridade em outros países.

O Prius também representa a visão da Toyota sobre como será a mobilidade no futuro, com o desenvolvimento de carros cada vez melhores e mais amigáveis ao meio ambiente. Em setembro de 2015, a empresa lançou seu desafio ambiental global, onde pretende mitigar em até 90% a emissão de CO2 originadas por veículos novos até 2050. Isso significa que todos os modelos comercializados pela Toyota, até lá, serão híbridos, elétricos ou alimentados por célula de combustível.

O modelo marca ainda uma nova Era no desenvolvimento da Toyota por ser o primeiro veículo da marca a ser montado sobre a plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture, ou Nova Arquitetura Global da Toyota, em tradução para o português). Como resultado final, o Prius apresenta desenho marcante e melhor conforto, dirigibilidade e silêncio na cabine e ambiente a volta. Seu centro de gravidade está mais baixo do que a versão anterior e seu coeficiente aerodinâmico (Cx) foi reduzido de 0.25 para 0.24, resultando em melhor performance, direção e conforto ao motorista e seus ocupantes.

Além disto, no ano passado, a Toyota passou a oferecer 8 anos de garantia do sistema híbrido de seus veículos que possuem esta tecnologia, assim como já é praticado em outros mercados, Estados Unidos, por exemplo. Assim, o Prius oferece ao seu motorista uma nova experiência ao dirigir mais emocional e sensorial através de um design diferenciado (estiloso e funcional) e os benefícios da tecnologia hibrida (economia e sustentabilidade).

Os pilares do Prius estao fundamentado em:

a) Tecnologia hibrida: silencio proporcionado pelo motor elétrico, praticamente não se ouvem ruídos do carro, pioneirismo da tecnologia hibrida (Toyota), consumo energético dos motores. Ainda não é claro para o consumidor o que é um carro híbrido. Temos que deixar claro que são dois motores e como funcionam, de maneira didática.

b) Economia: redução da alíquota do IPVA de SPO e RJ, economia de combustível, custo de seguro equivalente do Corolla, isenção do rodizio na cidade de SPO;
c) Design: desde sua concepção, o Toyota Prius foi pensado para ser um carro econômico. Quanto menor a resistência ao ar, menor é o consumo de combustível e de energia elétrica. Todas as linhas são bem pensadas para o carro ter melhor dirigibilidade, conforto e economia. Além disso está mais moderno, voltado ao futuro;
d) Sustentabilidade: emissão de CO2, economia de combustível global, direção stress free

O  Prius possui itens que elevam o bem-estar, conforto e conveniência dos seus ocupantes. Como o ar-condicionado dual zone com comando S-Flow, capaz de concentrar o fluxo de ar apenas nas áreas da cabine onde há ocupação. Pela primeira vez equipando um modelo da Toyota no Brasil, o sistema reconhece automaticamente se o banco traseiro está vazio e direciona o ar somente para a zona frontal. As informações controladas pelos comandos que aparecem no display digital do painel.

O modelo dispõe ainda de carregador de celular sem fio (compatível para aparelhos que essa tecnologia), sistema de navegação integrado, head-up display colorido e TV digital.
A tecnologia marca forte presença no Prius. O modelo possui Smart Entry System nas portas dianteiras, permitindo o destravamento do veículo por proximidade da chave, e com o sistema de ignição simplificada, por meio do Start Button.

O Prius conta com o sistema Hybrid Synergy Drive da Toyota em sua nova geração e combina um motor a gasolina de 1.8 litro VVT-i de ciclo Atkinson, com 98 cv de potência a 5.200 giros e 14,2 kgfm de torque a 3.600 rpm, que foi redesenhado e teve redução de tamanho e peso. Esse propulsor funciona em conjunto com outro elétrico de 72 cv e 16,6 kgfm de torque, garantindo aceleração suave e excelente conforto ao rodar em qualquer tipo de condução.
Em testes realizados pela Toyota no Japão, ele acelerou de 0 a 100 km/h em 11 segundos.

O motor a gasolina do Prius atinge eficiência térmica máxima de 40%, um dos mais eficientes produzidos em massa no mundo. O avanço foi alcançado, em parte, devido ao uso de um alto volume de gases no sistema de recirculação dos gases de exaustão (EGR), e melhorias no sistema de combustão. Adicionalmente, a entrada de ar da admissão foi redesenhada, o que melhora o fluxo de ar dentro da câmara de combustão. Além disso, o sistema de refrigeração foi aprimorado, otimizando a temperatura interna do motor. O atrito dos componentes deslizantes do motor foi reduzido com uso de óleo de baixa viscosidade.

O software do sistema híbrido recebeu atualizações que melhoraram a percepção de aceleração, revelando respostas mais suaves e diretas, mesmo em rotações mais baixas.

A bateria híbrida de níquel, responsável por alimentar o motor elétrico do Prius, antes localizada no porta-malas, foi transferida para a parte inferior direita do banco traseiro, contribuindo para a redução do centro de gravidade e aprimorando a estabilidade na condução do veículo, sem comprometer o espaço interno para os ocupantes. Uma entrada de ar foi introduzida no banco do passageiro, otimizando o arrefecimento da bateria híbrida e melhorando sua performance.

O Prius é considerado uma referência mundial em baixa emissão de poluentes. O modelo emite cerca de 40% menos CO2, comparado a um veículo convencional.

Com relação ao consumo, o INMETRO reconheceu a nova geração do Prius como o carro mais eficiente do País, registrando 18,9 km/l em ciclo urbano e 17 km/l em rodovias. A economia de combustível do Prius, quando confrontado com um modelo de mesmo porte movido a gasolina, é de até 52% na cidade e 42% na estrada.
O Prius possui sistema de freios regenerativos, que acumula a energia cinética gerada pelas frenagens e a transforma em energia elétrica, alimentando a bateria híbrida. Isso garante maior autonomia ao modelo no modo elétrico, também contribuindo para economia de combustível.

 

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Audi e-tron inicia período de pré-venda

SUV elétrico será lançado no Brasil até maio de 2020 A Audi inicia neste mês a pré-venda n…