\"\"

 
A Toyota iniciou a utilização de 13 mil painéis solares para gerar energia limpa em sua fábrica em Deeside, no Reino Unido, planta que produz motores para os modelos da marca. A iniciativa sustentável faz parte da estratégia da empresa em reduzir o impacto ambiental de suas operações globais.
 
Instalada em uma área equivalente a cerca de oito campos de futebol, a matriz solar será capaz de gerar até 3.475 kWh de eletricidade por ano. Este valor será suficiente para produzir cerca de 22.500 motores de automóveis da Toyota no período.
 
O sistema, que absorve o calor do sol através dos painéis, irá fornecer até 10% de toda a eletricidade necessária para a fabricação no local. A utilização da matriz solar na fábrica da Toyota no Reino Unido evitará a emissão anual de pelo menos 1.800 toneladas de CO2 na atmosfera.
 
No Brasil
 
A fábrica da Toyota em Sorocaba (SP), onde o Etios é produzido, foi a primeira unidade da América do Sul projetada totalmente sob o conceito Ecofactory, que estabelece critérios de alto padrão de eficiência ambiental, igualmente utilizados na matriz da montadora, no Japão.
 
A metodologia adotada pela Toyota consiste em reduzir anualmente a emissão de resíduos, compostos orgânicos voláteis (VOCs) e CO2, (dióxido de carbono, o principal responsável pelo efeito estufa), além de reutilização das águas pluviais, otimização de recursos e preservação da área.
 
A nova fábrica de motores Toyota, em construção na cidade de Porto Feliz (SP), também seguirá as rígidas metas sustentáveis, de acordo com o conceito Ecofactory. Em um primeiro momento, a unidade será responsável pela produção de motores do compacto Etios e, futuramente, abrigará também uma linha de motores para o Corolla.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 \"\"

 
A Toyota iniciou a utilização de 13 mil painéis solares para gerar energia limpa em sua fábrica em Deeside, no Reino Unido, planta que produz motores para os modelos da marca. A iniciativa sustentável faz parte da estratégia da empresa em reduzir o impacto ambiental de suas operações globais.
 
Instalada em uma área equivalente a cerca de oito campos de futebol, a matriz solar será capaz de gerar até 3.475 kWh de eletricidade por ano. Este valor será suficiente para produzir cerca de 22.500 motores de automóveis da Toyota no período.
 
O sistema, que absorve o calor do sol através dos painéis, irá fornecer até 10% de toda a eletricidade necessária para a fabricação no local. A utilização da matriz solar na fábrica da Toyota no Reino Unido evitará a emissão anual de pelo menos 1.800 toneladas de CO2 na atmosfera.
 
No Brasil
 
A fábrica da Toyota em Sorocaba (SP), onde o Etios é produzido, foi a primeira unidade da América do Sul projetada totalmente sob o conceito Ecofactory, que estabelece critérios de alto padrão de eficiência ambiental, igualmente utilizados na matriz da montadora, no Japão.
 
A metodologia adotada pela Toyota consiste em reduzir anualmente a emissão de resíduos, compostos orgânicos voláteis (VOCs) e CO2, (dióxido de carbono, o principal responsável pelo efeito estufa), além de reutilização das águas pluviais, otimização de recursos e preservação da área.
 
A nova fábrica de motores Toyota, em construção na cidade de Porto Feliz (SP), também seguirá as rígidas metas sustentáveis, de acordo com o conceito Ecofactory. Em um primeiro momento, a unidade será responsável pela produção de motores do compacto Etios e, futuramente, abrigará também uma linha de motores para o Corolla.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Renault lança grupo de afinidade Access@Renault, voltado à inclusão de pessoas com deficiência

Lançamento do grupo de afinidade reforça a compromisso da montadora com a diversidade e in…