Substituição deve obedecer legislação

Você sabia que a troca das lâmpadas halógenas originais do automóvel pela tecnologia LED é permitida? Essa possibilidade é garantida pela resolução 227 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e proprietário do veículo deve seguir algumas determinações.

Para as lâmpadas de farol, seja alto, baixo ou neblina, é necessário fazer mudança no documento do veículo, onde constará a alteração do tipo de iluminação usada. Isso é necessário pois o Contran considera a troca para o LED como uma mudança na tecnologia do veículo e a alteração deve constar na documentação do veículo.

O processo de mudança do documento é feito no Detran e visa garantir que a lâmpada de LED obedeça aos critérios das lâmpadas originais, ou seja, que ela ilumine a via sem ofuscar os outros motoristas, por exemplo. Nesse momento a diferença de qualidade entre as lâmpadas de LED é visível, a lâmpada da Philips foi desenvolvida para iluminar muito mais, porém somente dentro da área permitida, o que aumenta a visibilidade do motorista sem ofuscar quem vem no sentido contrário.

Caso seja detectada a substituição das lâmpadas convencionais pelas de LED e a documentação não estiver em dia, está prevista multa e perda de pontos na carteira de motorista. Para qualquer substituição na iluminação interna do veículo não é necessário mexer nos documentos.

Alterações no carro – Apesar de simples, a mudança para as lâmpadas de LED deve ser feita por um profissional habilitado. É preciso checar a regulagem dos faróis para alinhar de forma correta a emissão de luz de acordo com o que é previsto na lei. O serviço é fácil e pode ser feito em oficinas ou autoelétricas.

Na maioria dos casos, o uso de LED não causa interferência no computador de bordo do carro, mas é importante ficar atento para qualquer mudança. O baixo consumo das lâmpadas, como as da Philips, pode ser erroneamente confundido pelo sistema, que aponta que ela está queimada. Caso isso ocorra, é possível instalar um produto chamado Canceller, que corrige o erro.

De olho nas exceções – Nem todo carro pode ter seu sistema de iluminação modificado devido a algumas restrições eletrônicas e de encaixe para poucos modelos no mercado. Por isso, antes de sair trocando as lâmpadas, é necessário verificar a compatibilidade e observar se o tipo de LED é o mesmo da lâmpada original do veículo.

Artigos Relacionados
Leia mais em Dicas e Serviços
Comentários estão fechados

Veja também

Qualidade da gasolina pode interferir no consumo do automóvel

Queda no preço da gasolina pode fazer com que antigos problemas nas velas de ignição retor…