Os usuários de transportes terrestres vão poder contribuir e receber informações em tempo real durante o percurso de viagem, como a identificação do fluxo de veículos e dos serviços oferecidos durante o seu trajeto. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) concebeu o Projeto ANTT 3.0, que tem como objetivo adaptar a Agência aos novos hábitos digitais da sociedade. Em fase de contratação para o desenvolvimento de ferramentas de colaboração em massa e inteligência coletiva, a implementação está prevista para o final de 2014.
 
A primeira plataforma do projeto consiste em um aplicativo digital (app) que vai contar com a participação dos cidadãos a qualquer momento e em qualquer lugar. Os usuários das rodovias federais concedidas poderão colaborar com informações em tempo real durante o percurso, como a identificação do fluxo de veículos e dos serviços oferecidos durante o seu trajeto. Já os usuários de transporte de passageiro interestadual e internacional vão poder estimar tempo de viagem, reportar irregularidades e dar sugestões. Por meio da ferramenta, os cidadãos poderão abrir requerimentos formais na Ouvidoria.
 
A ideia é melhorar a qualidade do serviço público prestado pela ANTT e pelas suas permissionárias e concessionárias, bem como aproximar o usuário da Agência e, dessa forma, gerar relacionamento contínuo e compartilhamento de informações que vão contribuir para soluções dos desafios. Será um canal direto de comunicação com o usuário e entre usuários.
 
Entre as funcionalidades, será possível, por exemplo, avaliar a qualidade do serviço de transporte terrestre de todos os modais; analisar bens utilizados, como frota, pavimento e pontos de paradas; reportar irregularidades e serviços em desconformidade; encaminhar sugestões e informações para a equipe de fiscalização. Todos esses avisos serão monitorados nos centros de controle operacional da agência e confrontados, com a ajuda de um sistema de inteligência, com as informações provenientes das equipes de fiscalização da ANTT e das concessionárias.
 
A ferramenta também vai englobar todos os instrumentos digitais oferecidos pelas empresas. Nessa linha, as concessionárias têm desenvolvido iniciativas online para orientar a população no caminho de seus trajetos nas rodovias federais.
 
“Com as plataformas colaborativas, os usuários poderão planejar sua viagem e, assim, calcular o tempo do trajeto, evitar trânsito, saber as obras que estão em andamento em cada rodovia, clima, pontos de conveniência para alimentação, entre outras funcionalidades. A ANTT tem incentivado as concessionárias a desenvolverem seus aplicativos e oferecerem essa facilidade aos usuários”, destaca Luis Alberto Agra, chefe da Assessoria de Comunicação da ANTT.
 
Fonte: Agência CNT de Notícias
Com informações da ANTT
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
Os usuários de transportes terrestres vão poder contribuir e receber informações em tempo real durante o percurso de viagem, como a identificação do fluxo de veículos e dos serviços oferecidos durante o seu trajeto. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) concebeu o Projeto ANTT 3.0, que tem como objetivo adaptar a Agência aos novos hábitos digitais da sociedade. Em fase de contratação para o desenvolvimento de ferramentas de colaboração em massa e inteligência coletiva, a implementação está prevista para o final de 2014.
 
A primeira plataforma do projeto consiste em um aplicativo digital (app) que vai contar com a participação dos cidadãos a qualquer momento e em qualquer lugar. Os usuários das rodovias federais concedidas poderão colaborar com informações em tempo real durante o percurso, como a identificação do fluxo de veículos e dos serviços oferecidos durante o seu trajeto. Já os usuários de transporte de passageiro interestadual e internacional vão poder estimar tempo de viagem, reportar irregularidades e dar sugestões. Por meio da ferramenta, os cidadãos poderão abrir requerimentos formais na Ouvidoria.
 
A ideia é melhorar a qualidade do serviço público prestado pela ANTT e pelas suas permissionárias e concessionárias, bem como aproximar o usuário da Agência e, dessa forma, gerar relacionamento contínuo e compartilhamento de informações que vão contribuir para soluções dos desafios. Será um canal direto de comunicação com o usuário e entre usuários.
 
Entre as funcionalidades, será possível, por exemplo, avaliar a qualidade do serviço de transporte terrestre de todos os modais; analisar bens utilizados, como frota, pavimento e pontos de paradas; reportar irregularidades e serviços em desconformidade; encaminhar sugestões e informações para a equipe de fiscalização. Todos esses avisos serão monitorados nos centros de controle operacional da agência e confrontados, com a ajuda de um sistema de inteligência, com as informações provenientes das equipes de fiscalização da ANTT e das concessionárias.
 
A ferramenta também vai englobar todos os instrumentos digitais oferecidos pelas empresas. Nessa linha, as concessionárias têm desenvolvido iniciativas online para orientar a população no caminho de seus trajetos nas rodovias federais.
 
“Com as plataformas colaborativas, os usuários poderão planejar sua viagem e, assim, calcular o tempo do trajeto, evitar trânsito, saber as obras que estão em andamento em cada rodovia, clima, pontos de conveniência para alimentação, entre outras funcionalidades. A ANTT tem incentivado as concessionárias a desenvolverem seus aplicativos e oferecerem essa facilidade aos usuários”, destaca Luis Alberto Agra, chefe da Assessoria de Comunicação da ANTT.
 
Fonte: Agência CNT de Notícias
Com informações da ANTT
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ford e Bosch apresentam nova tecnologia de manobrista automatizado

Os veículos de teste da Ford operam por comunicação veículo-infraestrutura (V2I) usando a …