O desempenho dos emplacamentos de veículos automotores, no mês de setembro e acumulado do ano, foi divulgado hoje (05) durante coletiva de imprensa, pela Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, entidade que representa mais de 7 mil Concessionárias no Brasil.
As vendas de todos os segmentos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) apresentaram queda de 12,92% em setembro, na comparação com o mês anterior. Foram emplacadas 240.326 unidades em setembro, contra 275.989 em agosto.
Em relação ao mês de setembro do ano passado (310.418 unidades), a queda foi de 22,58%.
No acumulado de 2016, a retração foi de 20,84% para todos os setores somados. Foram emplacadas, de janeiro a setembro deste ano, 2.380.807 unidades, contra 3.007.585 no mesmo período de 2015.
Os segmentos de automóveis e comerciais leves também apresentaram queda em setembro, com uma redução de 12,98% sobre agosto. Foram emplacadas 154.979 unidades, contra 178.100 em agosto. Se comparado com setembro do ano passado (192.591 unidades), o resultado aponta uma baixa de 19,53%. No acumulado do ano, esses segmentos caíram 22,46% sobre o mesmo período de 2015, com 1.458.952 unidades comercializadas de janeiro a setembro de 2016, contra 1.881.635 no mesmo período do ano passado.
Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, “apesar do índice de confiança do consumidor já ter apresentado uma melhora, as recentes mudanças no cenário político ainda não refletiram na efetivação das medidas a serem tomadas na economia, e as altas taxas de desemprego também preocupam o consumidor que, por essas razões, permanece retraído para compras”, avalia.
Na análise do presidente da Fenabrave, a queda é menor se considerados apenas os dias úteis do mês de setembro sobre agosto. “Em setembro, tivemos 21 dias úteis, contra 23 dias em agosto. Com isso, os emplacamentos, se considerados apenas os dias úteis, registraram uma baixa de 4,83%”, avalia Assumpção Júnior.
Projeções Revisadas:
Durante a coletiva de imprensa, a Fenabrave revisou, mais uma vez, as projeções para o ano 2016
Para todos os segmentos somados, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e implementos rodoviários, a entidade estima que encerrem o ano com queda de 19,33%.
No novo estudo de projeções da entidade, os segmentos de automóveis e comerciais leves apontam queda de 19,50% em 2016.
Para caminhões, as perspectivas atuais são de redução de 28,50% nos emplacamentos em 2016 e, para implementos rodoviários, a queda pode chegar a 16,40%.
Para ônibus, a Fenabrave projeta retração de 23%. O segmento de motocicletas deve permanecer com queda acumulada de 18,50% até dezembro.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Pick-up Peugeot Landtrek é apresentada na América Latina

No Brasil, a comercialização ocorrerá em uma segunda etapa, seguindo a estratégia estabele…