A Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) informa que os dados de emplacamento de automóveis importados em março registrou queda de 40,3% (8.161 unidades) em relação ao mesmo mês de 2012 (13.663). Com o fechamento do 1º trimestre do ano, a entidade acumula queda de 31,7% (com 24.217 unidades em 2013 ante os 35.460 do mesmo período de 2012).
 
Por sua vez, o mercado interno ? emplacamento total de automóveis no Brasil ? registrou crescimento de 1,9% no período.
 
“A queda nesses primeiros três meses do ano, para nós, foi mais intensa do que poderíamos esperar. No entanto, estamos confiantes de que o volume deverá melhorar, principalmente no segundo semestre do ano, quando as empresas que confirmaram produção no Brasil poderão se habilitar a uma cota adicional”, informa Flavio Padovan, presidente da Abeiva.
 
Na comparação de março contra fevereiro deste ano, as associadas à Abeiva registraram alta em vendas de 12,1%, já que há menos dias úteis em fevereiro do que em março, quando foram importados pela Abeiva 8.161 veículos contra 7.281 unidades de fevereiro. Com isso, o market share oficial do setor de importação caiu de 3,27% para 3,04%. Em relação a março de 2012, a queda é ainda maior, uma vez que o market share da entidade naquele período era de 4,81%.
 
As vendas das associadas à Abeiva corresponderam à aproximadamente 15% no acumulado de janeiro a março de 2013 (23.530 unidades), de um total de 159.004 veículos importados para o Brasil. As montadoras locais responderam por cerca de 85% dentro dos importados.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Volkswagen celebra produção de 200 mil Polo e Virtus

Os modelos iniciaram a maior ofensiva de produtos da marca Os modelos Polo e Virtus acabam…