Mas, o setor ainda amarga queda de 4,8% em relação a julho de 2018 e no acumulado de 8,9%. São 19.168 unidades contra 21.049 unidades do ano passado

As quinze marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, com licenciamento de 2.952 unidades, anotaram em julho último aumento de vendas de 10,3% em relação a junho de 2019, quando foram vendidas 2.676 unidades importadas. Mas ante julho de 2018, quando foram comercializadas 3.101 unidades, ainda há registro de queda, de 4,8%.

O desempenho positivo de 10,3% em julho último fez com que o resultado do acumulado dos primeiros sete meses do ano também melhorasse. A queda agora é de 8,9% contra 9,6% do primeiro semestre. Embora o setor tenha anotado tendência de alta, a estimativa de vendas para o ano será mantida em 40 mil unidades.

Em compensação, as quatro montadoras associadas à entidade que produzem veículos localmente mantêm taxa de crescimento de 44%, passando de 11.929 unidades licenciadas nos primeiros meses de 2018 para 17.180 unidades em igual período deste ano.

“De alguma forma, o setor de importados acompanhou o desempenho do mercado interno total de veículos automotores em julho. Além de algumas associadas terem recuperado vendas mensais, em julho tivemos 23 dias úteis conta 19 dias em junho”, analisa José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.

No segmento de importados, as cinco marcas que mais venderam, em julho, foram a Kia Motors (812 unidades / +35,8%), Volvo (634 / +1,8%), BMW (360 / -26,2%), Land Rover (337 / +47,8%), e Porsche (224 / +40,9%).

Entre as associadas com produção nacional – BMW, CAOA Chery, Land Rover e Suzuki i-, em julho último, o emplacamento de 2.653 unidades representou alta de 3,5% em relação a junho de 2019, quando totalizaram 2.564 unidades e significaram alta de 43,3% ante julho de 2018, quando anotaram 1.851 unidades.

Por marcas, a CAOA Chery, com 1.799 unidades emplacadas, registrou alta de 3,5% ante junho de 2019; a BMW, com 515 unidades, queda de 18,1%; a Land Rover, com 149, queda de 14,4% e a Suzuki, com 190 unidades licenciadas, alta de 24,2%.

Somados os emplacamentos de unidades importadas e produzidas localmente, o ranking das cinco marcas, por volumes, aponta, a CAOA Chery com 1.779 unidades (só produção nacional), a BMW com 875 unidades (515 nacionais + 360 importadas), a Kia Motors com 812 veículos (só importados), a Volvo com 634 unidades (só importadas), e Land Rover com 373 veículos (149 nacionais e 224 importados).

Participações – Em julho último, ao considerar somente os veículos importados por associadas à entidade – total de 2.952 unidades -, o setor significou marketshare de 1,27%. Com 5.605unidades licenciadas (importados + produção nacional), a participação das associadas à Abeifa foi de 2,41% do mercado total de autos e comerciais leves (232.243 unidades).

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Dodge Dart completa 50 anos do lançamento no Brasil

Modelo foi o primeiro automóvel da marca a ser produzido no país “Velocidade. Potência. De…