Setor emplacou 3.094 unidades em maio último, com crescimento de 4,9% em relação a abril; ante maio de 2018, queda foi de 4,4%

As dezesseis marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, com licenciamento de 3.094 unidades, anotaram em maio último alta de 4,9% em relação a abril de 2019, quando foram vendidas 2.950 unidades importadas. Mas ante maio de 2018, quando foram comercializadas 3.238 unidades, a queda foi de 4,4%.

A alta de 4,9% no comparativo mensal, porém, não foi suficiente para melhorar o desempenho das associadas à Abeifa no acumulado dos primeiros cinco meses de 2019. De janeiro a maio, dados do acumulado mostram a comercialização de 13.538 unidades importadas contra 14.935 unidades em igual período de 2018, o que significa queda de 9,4%.

Na avaliação de José Luiz Gandini, presidente da Abeifa, “a persistência da moeda norte-americana acima dos R$ 4,00 e falta de confiança do consumidor na economia brasileira ainda impactaram o setor. Ainda assim, o setor conseguiu índices de crescimento mensais desde janeiro. Já é um alento, mas poderíamos ter tido resultados mais promissores”.

“Com pouco mais de 13 mil unidades importadas em cinco meses, se anualizarmos esses números estamos chegando a 32 mil unidades em 2019, quando nossa previsão inicial é chegar a 50 mil veículos importados. Por isso, estamos apreensivos. Na torcida para que a economia retome um ritmo mais acelerado de crescimento e também de confiança”, ressalta Gandini.

As cinco marcas que mais venderam, em maio, foram a Kia Motors (888 unidades / +4,3%), Volvo (702 / +23,6%), BMW (530 / -0,2%), Land Rover (199 / -3,9%) e Jac Motors (189 / +34%).

Produção local – Entre as associadas à Abeifa, que também têm produção nacional, BMW, CAOA Chery, Land Rover e Suzuki fecharam maio último com 2.655 unidades emplacadas, total que representou alta de 4,3% em relação a abril de 2019, quando totalizaram 2.546 unidades e significaram alta de 37,5% ante maio de 2018, quando anotaram 1.931 unidades.

Por marcas, a CAOA Chery, com 1.749 unidades emplacadas, obteve crescimento de 20,8% ante igual período de abril de 2019; a BMW, com 568 unidades, queda de 2,6%; a Land Rover, com 191, queda de 43% e a Suzuki, com 147 unidades licenciadas, também queda de 18,3%.

Somados os emplacamentos de unidades importadas e produzidas localmente, o ranking das cinco marcas, por volumes, indica a CAOA Chery com 1.750 unidades (1.749 nacionais e 1 unidade importada), a BMW com 1.098 unidades (568 nacionais + 530 importadas), a Kia Motors com 888 veículos (só importados), a Volvo com 702 unidades (só importadas) e Land Rover com 390 veículos (191 nacionais e 199 importados).

Participações – Em maio último, ao considerar somente os veículos importados por associadas à entidade – total de 3.094 unidades -, o setor significou marketshare de 1,32%. Com 5.749 unidades licenciadas (importados + produção nacional), a participação das associadas à Abeifa foi de 2,45% do mercado total de autos e comerciais leves (234.173 unidades).

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Executivas assumem novas funções de liderança em áreas estratégicas da Fiat Chrysler Automóveis na América Latina

Cristiani Campos assume Diretoria de Desenvolvimento de Novos Negócios; Cristiane Paixão a…