As vendas dos automóveis e dos comerciais leves das 28 marcas associadas da ABEIFA (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores), no período de janeiro a abril de 2015, foram 20,1% menores do que as registradas em 2014. Nos quatro primeiros meses do ano, foram emplacadas 26.899 unidades, ante as 33.659 registradas em 2014. Na comparação com os resultados de abril de 2014, quando foram emplacadas 7.897 unidades, a queda foi de 14,5%, com 6.748 unidades comercializadas em abril de 2015.
 
Segundo a ABEIFA, o desempenho das associadas segue o mesmo decepcionante e preocupante resultado do mercado total – que inclui todos os automóveis e comerciais leves emplacados no país. No acumulado do ano, a queda dos emplacamentos de automóveis e de comerciais leves no Brasil chegou aos 18,4%.
 
“Ainda estamos trabalhando com números muito baixos e, se não tivermos uma clara mensagem de que os ajustes fiscais necessários serão aprovados pelo Congresso, os resultados dos próximos meses seguirão essa mesma tendência”, argumenta o presidente da entidade, Marcel Visconde. “Mesmo impopulares, essas medidas são necessárias para a retomada da credibilidade e precisam ser tomadas com urgência, para que o país recupere gradativamente a confiança e o crescimento”, complementa Visconde.
 
A entidade reitera o que já havia sinalizado no início do ano sobre uma eventual necessidade de ajustes nas estruturas de seus associados. As marcas da ABEIFA enfrentam as mesmas dificuldades que os demais agentes do setor, que já anunciaram a readequação de suas estruturas e equipes. “Ajustes dessa natureza são inevitáveis quando o mercado encolhe e as vendas caem nessa proporção”, finaliza Marcel Visconde.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BMW do Brasil disponibiliza abertura de porta pelo celular e smartwatch para Z4 e Série 1 M135i

BMW Digital Key para iPhone permite que os clientes da marca consigam abrir o carro pelo s…