A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, revelou os resultados da indústria automobilística em outubro. O balanço aponta estabilidade nas vendas de autoveículos: foram 159 mil unidades em outubro e 160 mil em setembro, uma leve queda de 0,6%. 
No comparativo com o mesmo período do ano passado, quando 192,1 mil unidades foram comercializadas, a retração é de 17,2%. No acumulado deste ano, com 1,67 milhões de unidades, a baixa é de 22,3% – em 2015 o volume de veículos vendidos neste período foi de 2,15 milhões de unidades.
Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, “apesar de outubro ter quase dois dias úteis a menos, foi possível observar uma estabilidade da média diárias de vendas em torno de 8 mil unidades. Os indicadores econômicos estão progredindo, a confiança sobe e o medo do desemprego diminui. E ainda temos a realização do Salão do Automóvel agora em novembro. A expectativa é boa.” 
A produção apresentou crescimento de 2,3%: foram 174,2 mil unidades em outubro e 170,3 mil em setembro. Na análise contra as 205,1 mil unidades de outubro do ano passado, a indústria registrou diminuição de 15,1%. Nos dez meses transcorridos do ano foram fabricadas 1,74 milhões de unidades, decréscimo de 17,7% frente as 2,11 milhões de unidades do ano passado. 
As exportações do ano acumulam 400,6 mil unidades, 19,7% acima das 334,6 mil do ano passado. Se analisado apenas outubro, quando 36,9 mil veículos deixaram o País, a queda é de 6,5% no comparativo com setembro, com 39,5 mil unidades, e de 7,5% contra outubro de 2015, com 39,9 mil unidades.
Caminhões e ônibus
Em outubro foram licenciados 3,4 mil caminhões, o que representa contração de 17,9% contra as 4,2 mil de setembro. Na análise com outubro do ano passado as vendas diminuíram 40,4% – foram 5,8 mil unidades naquele mês. Até o décimo mês do ano a comercialização está menor em 31% ao defrontar as 42,3 mil unidades deste ano com as 61,3 mil do ano passado. 
Na produção, o volume fabricado em outubro foi de 4,6 mil unidades, recuo de 4,4% se comparado com as 4,8 mil de setembro e de 31,8% contra as 6,8 mil unidades do mesmo período do ano passado. No acumulado do ano a queda é de 22,9%: foram 51 mil unidades em 2016 e 66,1 mil no ano passado.
As exportações de caminhões encerraram o último mês com baixa de 34% ao se comparar as 1,6 mil unidades com as 2,5 mil de setembro. Na análise contra as 2,1 mil unidades de outubro do ano passado a diminuição foi de 20,5%. Nos dez meses transcorridos do ano as fabricantes exportaram 3,1% a menos do que 2015: foram 16,9 mil unidades este ano e 17, 5 mil em 2015. 
No segmento de ônibus as vendas de 584 unidades de outubro deste ano ficaram inferiores em 16,7% ante as 701 de setembro e em 34% sobre as 885 unidades de outubro do ano passado. No acumulado do ano, que registra 9,9 mil unidades, a queda é de 32,3% – no ano passado foram vendidos 14,6 mil ônibus no período. 
 
O desempenho da produção de chassis para ônibus em outubro foi de 1,6 mil unidades, resultado menor em 22,9% ante as 2,1 mil de setembro. Ao defrontar com o resultado de outubro do ano passado, com 1,2 mil unidades, a fabricação foi maior em 34,3%. Neste ano 16,1 mil unidades saíram das linhas de montagem, contração de 19% frente as 19,9 mil unidades do ano passado.
As exportações de ônibus este ano estão superiores em 34,9%: foram 8 mil unidades este ano e 6 mil no ano passado.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ford Fund doa 9.000 máscaras para comunidades de São Paulo em projeto que gera renda para costureiras

Em parceira com a Aldeias Infantis SOS Brasil, a iniciativa faz parte do projeto Costura S…