A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) apresentou os resultados globais do segundo trimestre do ano, reportando vendas de 1,3 milhão de unidades (6% acima de igual período do ano passado), com destaque para os resultados da América do Norte (NAFTA) e América Latina (LATAM). As receitas somaram €29 bilhões, com expansão de 4% sobre o ano anterior. Os resultados de EBIT ajustado alcançaram €1,65 bilhão, com uma retração de 11% (ou 3% com ajustes cambiais) e margem de 5,7%.

A América Latina registrou um crescimento de vendas de 14%, para 150 mil unidades no segundo trimestre. As receitas somaram € 2,1 bilhões, com ganho de 5%. O EBIT ajustado somou €101 milhões, com expansão de 68% em relação ao segundo trimestre de 2017. A margem avançou de 3% para 4,8% neste ano. O bom resultado decorre do bom desempenho e vendas dos modelos Fiat Argo e Cronos e dos três modelos produzidos em Pernambuco (Jeep Renegade e Compass e Fiat Toro). Dois fatores negativos – a greve dos caminhoneiros em maio, que afetou suprimentos das fábricas, e a desvalorização cambial – impediram que os resultados fossem ainda mais expressivos.

A partir dos resultados do segundo trimestre, o grupo confirmou a projeção global de €5 bilhões de lucro para o ano.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fórmula E: Di Grassi: “Somente com inovação e tecnologia alcançaremos um futuro com zero carbono”

Lucas Di Grassi, piloto da ABB FIA Fórmula E, tem um grande compromisso com o futuro do pl…