A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) apresentou os resultados globais do segundo trimestre do ano, reportando vendas de 1,3 milhão de unidades (6% acima de igual período do ano passado), com destaque para os resultados da América do Norte (NAFTA) e América Latina (LATAM). As receitas somaram €29 bilhões, com expansão de 4% sobre o ano anterior. Os resultados de EBIT ajustado alcançaram €1,65 bilhão, com uma retração de 11% (ou 3% com ajustes cambiais) e margem de 5,7%.

A América Latina registrou um crescimento de vendas de 14%, para 150 mil unidades no segundo trimestre. As receitas somaram € 2,1 bilhões, com ganho de 5%. O EBIT ajustado somou €101 milhões, com expansão de 68% em relação ao segundo trimestre de 2017. A margem avançou de 3% para 4,8% neste ano. O bom resultado decorre do bom desempenho e vendas dos modelos Fiat Argo e Cronos e dos três modelos produzidos em Pernambuco (Jeep Renegade e Compass e Fiat Toro). Dois fatores negativos – a greve dos caminhoneiros em maio, que afetou suprimentos das fábricas, e a desvalorização cambial – impediram que os resultados fossem ainda mais expressivos.

A partir dos resultados do segundo trimestre, o grupo confirmou a projeção global de €5 bilhões de lucro para o ano.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Caio Collet sobe ao pódio na abertura da Fórmula Renault Eurocup

Brasileiro chegou em terceiro lugar no circuito de Monza A bordo do Renault #1 da equipe R…