Ela pode aparecer de repente. Você simplesmente acelera e sem mais nem menos começa a sentir uma vibração estranha, que parece vir dos pneus e se refletir em algum ponto do veículo. Sentir o problema é mais fácil do que saber a sua causa, uma vez que são várias as condições que podem ser responsáveis pela vibração.
 
A lista de suspeitos inclui o pneu propriamente dito, a roda, a montagem do pneu na roda, o balanceamento, a montagem da roda no veículo, componentes do veículo e a integração entre o veículo, o pneu e o pavimento. Mas antes de se render ao desespero, o primeiro passo é identificar a natureza da vibração: se ela é sentida no volante, ou se a direção pende para um lado, ou ainda se o problema é mais notado no assento ou quando você freia ou acelera o veículo.
 
Você mesmo pode realizar um teste simples. “Dirigindo em uma superfície lisa e plana, acelere lentamente e fique atento para identificar em que local a vibração surge. Se na direção, no assoalho ou no assento. Problemas no conjunto motor-transmissão podem ser identificados com o veículo em movimento sendo freado e também colocando a transmissão em posição neutra, com os sentidos atentos às possíveis vibrações”, sugere Milton Araújo, gerente de Serviços ao Cliente da Continental Pneus.
 
\"\"
 
Se ela for notada no assento, é recomendável uma verificação do eixo traseiro, dos amortecedores, das rodas e das condições dos pneus. Já se o volante trepidar é hora de analisar o estado do eixo dianteiro, das rodas, as condições dos pneus e do conjunto pneu + roda que, muito provavelmente, deve estar desbalanceado. “Esse desbalanceamento afeta de inúmeras maneiras a qualidade e o conforto da direção”, alerta Milton Araújo.
 
Outra possibilidade é o desalinhamento da suspensão, que pode ser também responsável pelo desgaste irregular da banda de rodagem do pneu, contribuindo para a ocorrência de vibrações e ressonâncias. Rodas avariadas ou amassadas também podem ser as culpadas.
 
Em todos esses casos, a recomendação é procurar imediatamente uma assistência técnica especializada. Lá, os profissionais levarão em conta todas essas informações e certamente encontrarão o vilão, ou os vilões, resolvendo de uma vez por todas esse problema.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
Ela pode aparecer de repente. Você simplesmente acelera e sem mais nem menos começa a sentir uma vibração estranha, que parece vir dos pneus e se refletir em algum ponto do veículo. Sentir o problema é mais fácil do que saber a sua causa, uma vez que são várias as condições que podem ser responsáveis pela vibração.
 
A lista de suspeitos inclui o pneu propriamente dito, a roda, a montagem do pneu na roda, o balanceamento, a montagem da roda no veículo, componentes do veículo e a integração entre o veículo, o pneu e o pavimento. Mas antes de se render ao desespero, o primeiro passo é identificar a natureza da vibração: se ela é sentida no volante, ou se a direção pende para um lado, ou ainda se o problema é mais notado no assento ou quando você freia ou acelera o veículo.
 
Você mesmo pode realizar um teste simples. “Dirigindo em uma superfície lisa e plana, acelere lentamente e fique atento para identificar em que local a vibração surge. Se na direção, no assoalho ou no assento. Problemas no conjunto motor-transmissão podem ser identificados com o veículo em movimento sendo freado e também colocando a transmissão em posição neutra, com os sentidos atentos às possíveis vibrações”, sugere Milton Araújo, gerente de Serviços ao Cliente da Continental Pneus.
 
\"\"
 
Se ela for notada no assento, é recomendável uma verificação do eixo traseiro, dos amortecedores, das rodas e das condições dos pneus. Já se o volante trepidar é hora de analisar o estado do eixo dianteiro, das rodas, as condições dos pneus e do conjunto pneu + roda que, muito provavelmente, deve estar desbalanceado. “Esse desbalanceamento afeta de inúmeras maneiras a qualidade e o conforto da direção”, alerta Milton Araújo.
 
Outra possibilidade é o desalinhamento da suspensão, que pode ser também responsável pelo desgaste irregular da banda de rodagem do pneu, contribuindo para a ocorrência de vibrações e ressonâncias. Rodas avariadas ou amassadas também podem ser as culpadas.
 
Em todos esses casos, a recomendação é procurar imediatamente uma assistência técnica especializada. Lá, os profissionais levarão em conta todas essas informações e certamente encontrarão o vilão, ou os vilões, resolvendo de uma vez por todas esse problema.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Rompimento da coifa compromete a vida útil da junta homocinética

Rasgos e furos na coifa protetora provocam entrada de resíduos na junta homocinética Peça …