O BUDD-e é o primeiro modelo baseado numa nova matriz tecnológica da Volkswagen para veículos elétricos, a MEB. Com autonomia de até 533 km (ciclo europeu), suas baterias podem ser recarregadas em 80% de sua capacidade em 30 minutos. Essas características levarão à definitiva viabilização dos carros elétricos.
O BUDD-e mostra carisma com seu design icônico. É um Volkswagen que celebra a história da marca e simultaneamente estabelece, de forma clara, sua visão para o futuro imediato. Tão interconectado quanto possível – está equipado com a próxima geração de infotainment –, o BUDD-e disponibiliza uma nova e fascinante interface móvel entre o mundo a bordo e o universo exterior. 
Esse método completamente novo de operação e processamento de informação é fascinante. Tudo é mais intuitivo do que nunca. Controles por toques e gestos se integram sem barreiras: interruptores e botões são coisas do passado. Mostradores individuais se fundem em grandes painéis de informação e entretenimento, os espelhos retrovisores são substituídos por telas digitais.
 
 
A matriz desses novos e interativos sistemas operacionais e de informação e entretenimento permite aos ocupantes do BUDD-e ver claramente um conceito da Volkswagen sobre o futuro – como ele poderá ser até o fim desta década.  

Nova geração de carros Volkswagen com emissão zero 
O BUDD-e é o primeiro carro-conceito do Grupo Volkswagen projetado com base no novo Kit Modular Elétrico (MEB). Essa arquitetura sinaliza uma mudança fundamental na motorização elétrica e, consequentemente, para o automóvel de forma geral: a MEB descarta todo o lastro representado pelos combustíveis fósseis de hoje, pois foi criada especificamente para carros elétricos. Isso significa que o design da carroceria, o design interior, o conjunto e as características de condução do Volkswagen movido a eletricidade irão mudar significativamente.
Dados do sistema de propulsão – a emissão zero repensada. O MEB resulta numa arquitetura de propulsão especificamente desenvolvida para o uso de motores elétricos compactos e baterias de alto desempenho. No BUDD-e, a bateria tem capacidade energética de 92,4 kWh. É plana e ocupa pouco espaço, integrada em quase todo o assoalho do veículo. Ela alimenta dois motores elétricos, que movimentam os dois eixos do carro.
 
 
O motor elétrico dianteiro gera 100 kW (equivalente a 136 cv) e 200 Nm (20,4 kgfm), enquanto o traseiro desenvolve 125 kW (equivalente a 170 cv) e 290 Nm (29,6 kgfm), resultando numa potência total mecânica do sistema de 225 kW (306 cv). O sistema de tração integral permite o carro conceito atingir sem dificuldade velocidade máxima de 180 km/h. 
Recarga de 80% da bateria em 30 minutos
A bateria pode ser carregada tanto pela ligação numa tomada de força como por carregamento indutivo. Utilizando carregador de 150 kW (DC – corrente contínua), a bateria pode ser carregada em 80% em cerca de 30 minutos.
O BUDD-e demonstra como a MEB leva a perspectivas inteiramente novas de equipamento pela acomodação da unidade de aquecimento e ar-condicionado: o sistema foi totalmente integrado à dianteira do carro. Esse posicionamento aumenta o espaço disponível na frente do carro, melhora a qualidade do ar (graças a filtros maiores e melhores) e, ao mesmo tempo, resulta numa acústica excelente (devido à redução do ruído do ventilador). 
Com 4.597 mm de comprimento, o MPV explora perfeitamente seu espaço interior. O carro tem 1.940 mm de largura e 1.835 mm de altura. Graças às suas generosas largura e distância entre eixos (3.151 mm), com balanços muito curtos (694 mm na frente e 752 mm atrás), as proporções do BUDD-e são muito eficientes. Um novo sistema de direção traseiro resulta num pequeno diâmetro de giro de 11,5 m e melhora as respostas dinâmicas. 
Design exterior – estética funcional
 
Os projetistas do BUDD-e se concentraram na funcionalidade. Esta é uma das principais razões deste veículo multiuso (MPV) ser caracterizado por um charme icônico – funcional, progressivo, limpo, poderoso e agradável, tudo ao mesmo tempo.
Com o design de sua dianteira, o BUDD-e mostra ser indiscutivelmente um Volkswagen. A área ao redor do logo VW é especialmente típica do estilo: essa parte da carroceria, feita de plástico transparente, pode ser retroiluminada de várias maneiras diferentes pelos módulos de LED integrados. Uma característica típica dos modelos elétricos e plug-in da Volkswagen são as luzes de condução diurna de LED em forma de “C”.
O estilo do perfil lateral se caracteriza pela linha do teto plana e alongada, a igualmente longa faixa das janelas com colunas dianteiras “A” vitrificadas, as rodas de liga leve de 21 polegadas e os módulos luminosos que começam na frente e se estendem ao redor até os flancos. Uma estreita faixa de LEDs corre por toda a volta do carro como uma linha de caráter e iluminação ambiente exterior.  
O design limpo e icônico da parte dianteira e do perfil lateral tem continuidade na traseira. Outro aspecto característico dos carros elétricos da Volkswagen é a assinatura em LED no formato de “C” na traseira.
Interior revolucionário
 
O painel convencional, juntamente com todos os seus botões e interruptores, foi inteiramente abandonado. Ele simplesmente não é necessário no futuro da eletromobilidade. Em vez disso, a equipe de design distribuiu os instrumentos – a interface homem-máquina de próxima geração – como um mostrador que parece estar flutuando em pleno ar, como um tablet flutuando no espaço à frente do motorista. Todas as superfícies internas estão imersas em azul, prata e branco.  
Quando se abre a porta deslizante, do lado de fora, usando um gesto, entra-se num interior que mais parece uma sala do que um carro. Os bancos do motorista e do passageiro da frente ficam sobre um piso de madeira. Se o passageiro da frente quiser conversar com seus amigos de trás, pode simplesmente rodar o seu banco para se voltar para trás. O assento (assim como o do motorista) é equipado com um cinto de segurança integral. Na traseira há um carpete macio e aconchegante, juntamente com dois assentos convencionais. Os passageiros de trás também contam com um monitor de 34 polegadas. 
Conceito do display e controle – HMI da próxima geração 
O estilo interior do BUDD-e é caracterizado pela nova interface homem-máquina – o conceito de mostradores e controles do futuro. A arquitetura técnica dos sistemas de informação e tecnologia e de controle dá um salto quântico, como foi o pulo dos telefones celulares com teclados numéricos para os smartphones.
 
 
Digitalização do espaço de trabalho do motorista. A tradicional separação entre o conjunto de instrumentos em frente ao motorista e o sistema de informação e entretenimento no console central desaparece no design da interface do BUDD-e. Essas duas áreas foram integradas, formando um único módulo de informação. 
A Volkswagen está usando no BUDD-e uma nova forma de tecnologia de sensores que é capaz de reconhecer as pessoas até mesmo quando se aproximam do carro. Para abrir a porta deslizante do BUDD-e como se fosse mágica, tudo o que é preciso é um gesto de mão. O sistema de controle por gestos do interior do BUDD-e é mais simples e intuitivo do que nunca. São usadas câmeras para registrar se um passageiro do compartimento traseiro quiser abrir a porta, por exemplo. 
Colecionando prêmios
O BUDD-e foi premiado por sua concepção avançada pelo North American Concept Vehicle of the Year Awards. O júri considerou que o BUDD-e é um modelo ambientalmente compatível, que atende às necessidades de um utilitário veículo feito para o Século 21. Estabelecida em 2002, essa premiação destaca os veículos conceito que causam maior impressão em termos de design, estilo, materiais, tecnologia e adequação ao mercado. 
Além disso, o BUDD-e foi considerado Melhor Inovação pela revista on-line americana de tecnologia “Engadget”. O inovador e pioneiro interior do veículo também foi premiado como “Interior Design of the Year – Concept Vehicle” na Exposição de Interiores Automotivos 2016, realizada em  Stuttgart, na Alemanha.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nissan comemora 20 anos de uma história de sucesso no Brasil

Da importação de carros à fabricante nacional de automóveis, marca consolida sua presença …