Às vésperas do Dia Mundial do Meio Ambiente (5/6), empresa comemora a iniciativa, que reconhece a postura sustentável de seus colaboradores
A Volkswagen do Brasil, às vésperas do Dia Mundial do Meio Ambiente (5/6), comemora o lançamento da campanha interna “Think Blue. Factory. + House.”, que incentiva seus colaboradores e familiares a adotarem atitudes cada vez mais sustentáveis também em casa. A nova campanha é inspirada no conceito global “Think Blue.”, da Volkswagen, que tem a meta de ser a fabricante de veículos mais sustentável do mundo. O “Think Blue.” estimula a criação de soluções e veículos ecologicamente corretos, tornando a mobilidade mais eficiente, sustentável e acessível, além de incentivar a conscientização da sociedade. Parte do “Think Blue.”, o “Think Blue. Factory.” é aplicado ao processo produtivo e estabelece uma meta: até 2018, todas as fábricas da Volkswagen no mundo terão de reduzir em 25% o consumo de água e energias, a geração de resíduos, as emissões de CO2 e de solventes, em comparação com 2010. Com a nova campanha “Think Blue. Factory. + House.”, a Volkswagen do Brasil também leva esse incentivo à sustentabilidade para a vida cotidiana dos colaboradores.
Para conscientizar, a nova campanha “Think Blue. Factory. + House.” utiliza os canais de comunicação interna da empresa, divulgando orientações e reportagens sobre a necessidade de economizar água e energia, reciclar resíduos, entre outras ações. A campanha também reconhece e divulga iniciativas sustentáveis dos colaboradores.
“A Volkswagen do Brasil conta com a participação de todos os seus colaboradores nas ideias e ações para economia de água, energia elétrica e demais recursos, além da reciclagem de materiais. Nosso desejo é que essas boas práticas também ocorram além dos muros da companhia”, afirma o diretor de Engenharia de Manufatura da Volkswagen do Brasil, Celso Placeres.
Entre as soluções de colaboradores já divulgadas pela campanha está a do gerente da Qualidade Assegurada Análises Walace de Castro Lacerda Jr., da fábrica de Taubaté (SP), que fez um sistema de captação de água em casa: do telhado, a chuva é direcionada, por tubulação, a uma cisterna de 10.000l; essa água é bombeada para uma caixa que abastece descargas e torneiras no quintal. “Com ela, molhamos plantas e lavamos a casa”. Com R$ 500, Walace está construindo um sistema ainda mais sofisticado em sua nova casa: “Águas da pia do banheiro e chuveiro serão bombeadas para uma caixa, para reúso em descarga. A chuva irá para cisterna”.
 
O mecânico Junio Cesar de Mello, da fábrica de motores, em São Carlos (SP), tem dois tambores no quintal, somando 400l; um, embaixo da calha, recebe a chuva, após passar por peneira; o tambor tem saída de água com bomba, para lavagem. Outro tambor coleta água da máquina de lavar, por tubulação.
O analista de Processos Marcos Alexandre Martins, que trabalha na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), reduziu sua conta d’água em 40%: “Em quatro tambores, que somam 800l, acumulo água da máquina de lavar e chuva, esta para atividades como lavar roupa. Coloquei redutores de vazão nas torneiras de pias. Outra solução, que acumula até 20l/dia, é captar com balde a água limpa do chuveiro desperdiçada enquanto está aquecendo”. Essa água pode ser usada, primeiro, para lavar roupas; depois, para limpeza da casa e descarga.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz do Brasil é premiada por iniciativas de diversidade

Seguindo estratégia global da Daimler, Companhia valoriza as diferenças e fortalece a cult…