O primeiro semestre de 2015 foi marcado por um cenário econômico desafiador e retração da indústria. Mesmo com o país em um momento de recessão técnica, a Volkswagen Financial Services fechou o período com importantes R$ 23,7 bilhões de ativos totais, firmando a posição de maior instituição financeira de montadora, segundo o Banco Central.
Em 30 de junho, as operações de crédito e arrendamento mercantil da companhia totalizavam R$ 20,7 bilhões, sendo que 92% delas estão concentradas entre os ratings AA, A, B e C, reafirmando o histórico de qualidade da carteira.
Um dos fatores responsáveis pelos números é a boa participação da empresa nas vendas da montadora. De janeiro a junho, foi responsável por financiar 41,2% de todos os veículos novos comercializados pelo Grupo Volkswagen: 38,9% no segmento de caminhões e ônibus e 41,4% em automóveis.
Outra estratégia refletida no balanço é a diversificação da composição do funding, medida adotada para tornar a captação menos onerosa e mais competitiva. Exemplo no período foi a emissão de Letras Financeiras no valor de R$ 763 milhões, a qual obteve a melhor performance de custo desde a primeira operação realizada pela companhia, em 2012.
“A Volkswagen Financial Services alcançou resultados importantes no primeiro semestre, apesar do contexto macroeconômico, como demanda retraída, juros básicos elevados e câmbio desvalorizado”, explica o diretor-presidente Décio Carbonari de Almeida. “Seguimos desenvolvendo planos com condições e taxas atrativas, estratégias com as quais estamos driblando as barreiras e avançando como a maior instituição de montadora do país.”
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Toyota Etios vai deixar de ser vendido no Brasil

Planta de Sorocaba segue produzindo o modelo para mercados de exportação A Toyota do Brasi…