O Volkswagen Novo Polo chega ao mercado brasileiro com uma importante conquista – o modelo obteve classificação máxima nos testes realizados pelo Latin NCAP, que avalia carros novos vendidos na América Latina e Caribe. O modelo que vai revolucionar o segmento de compactos premium se torna também um dos mais seguros automóveis à venda no Brasil, com 5 estrelas na proteção para adultos e crianças.
Os testes do Latin NCAP incluem análise de impacto frontal – a 64 km/h contra uma barreira deformável descentrada (40%) –, impacto lateral (contra uma barreira deformável montada em um trenó a 50 km/h contra o veículo) e impacto lateral contra poste – o veículo é lançado lateralmente a 29 km/h em direção a um poste.
A classificação da proteção infantil é oferecida por meio da avaliação do comportamento dinâmico dos sistemas de retenção infantil (as “cadeirinhas de criança”) nos testes frontal e lateral, além da facilidade e segurança na instalação desses dispositivos.
Adicionalmente, o Latin NCAP atribuiu ao Novo Polo o Advanced Award, destinado a veículos que atendem critérios de proteção a pedestres – o Volkswagen é o primeiro modelo comercializado no Brasil a receber esse prêmio. A avaliação é feita com base em testes que simulam situações de acidentes envolvendo pedestres, conforme padrões estabelecidos por legislação europeia.
Novo Polo é leve, eficiente e seguro
 
O Novo Polo é construído sobre a Estratégia Modular MQB da Volkswagen, o conceito mais moderno para o desenvolvimento e produção de veículos no mundo. Graças a essa estrutura, o Novo Polo é maior, mais seguro e equipado que o Polo fabricado e vendido anteriormente no Brasil – e, apesar de todos os ganhos, é mais leve. Em comparação ao seu antecessor (versões 1.6), o Novo Polo pesa 44 kg a menos.
A combinação de baixo peso e segurança elevada só é possível com a adoção de tecnologias inovadoras de fabricação, uso de materiais de baixo peso e downsizing de motores (que também têm seu peso reduzido graças à aplicação de alumínio). Mais de 50% da estrutura da carroceria do Novo Polo é formada por aços especiais, de alta e ultra-alta resistência e conformados a quente.
A estrutura do assoalho, na Estratégia Modular MQB, possui grande aplicação de aço conformado a quente, extremamente forte – cerca de quatro vezes mais forte que uma chapa de aço convencional – colabora para reduzir o peso do veículo, ao mesmo tempo em que melhora o desempenho do veículo em testes de colisão, aumentando a segurança na cabine. O aço conformado a quente está em 18,5% da estrutura do Novo Polo. A coluna de direção deformável contribui adicionalmente para a segurança, reduzindo ainda mais o risco de ferimentos para o motorista.
 
Todas as versões do Novo Polo são equipadas com quatro airbags – dois dianteiros e dois laterais. De grandes dimensões, as bolsas laterais protegem para cabeça e tórax e restringem o movimento do corpo durante um impacto, elevando significativamente a segurança dos ocupantes.
Os sistemas ISOFIX® e top-tether, que equipam todas as versões do Novo Polo, garantem mais segurança e facilidade para fixação de cadeirinhas infantis.
Novo Polo tem o menor índice de reparabilidade do Brasil
A Volkswagen é a marca com os melhores índices de reparabilidade do País, de acordo com o ranking Car Group 2017, do CESVI Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária). E o Novo Polo chega para reforçar a estratégia de baixo custo de manutenção – o modelo obteve o melhor índice geral de reparabilidade entre todos os veículos participantes, com classificação 10, a mesma do up! e do cross up!.
Quanto menor a pontuação (em uma escala que vai de 10 a 60), menor será o tempo e o custo de reparo do veículo. O Novo Polo mantém, dessa forma, o melhor resultado não apenas dentro da categoria, mas também entre todos os veículos de diferentes segmentos avaliados pelo CESVI Brasil (base janeiro de 2017).
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Di Grassi inicia no sábado (16) campanha pelo bicampeonato

Em temporada de muitos recordes e vitórias, Lucas pode ampliar marca extraordinária na Fór…