Home Notícias Volkswagen tem melhores índices de reparabilidade do País

Volkswagen tem melhores índices de reparabilidade do País

Comentários desativados em Volkswagen tem melhores índices de reparabilidade do País

Virtus, Novo Polo, up! e cross up! possuem a melhor classificação entre todos os veículos avaliados.

A Volkswagen é a marca com os melhores índices de reparabilidade do País, de acordo com o ranking Car Group 2018, do CESVI Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária), divulgado recentemente. No Car Group 2018, a Volkswagen reúne sete modelos entre os dez mais baratos para serem reparados no mercado. Entre eles, quatro possuem o melhor índice geral de reparabilidade entre todos os veículos participantes, com classificação 10. Virtus, Novo Polo, up! e cross up! são os melhores em suas respectivas categorias – sedã compacto, hatch compacto, hatch subcompacto e hatch compacto off road.

Além deles, a Saveiro é a campeã em duas categorias: picape compacta de cabine simples e picape compacta de cabine dupla. O SpaceFox é a melhor no segmento de station wagon compacta. “Ao conquistar sete categorias entre as dez que compõem o ranking do Cesvi, a Volkswagen reforça o compromisso de ofertar cada vez mais veículos com excelente relação custo-benefício e valores reduzidos de reparo”, afirma o diretor de Pós-Vendas da Volkswagen do Brasil, Daniel Morroni.

Quanto menor a pontuação (em uma escala que vai de 10 a 60), menor será o tempo e o custo de reparo do veículo. O Virtus manteve o bom desempenho obtido pelo Novo Polo, com o melhor resultado não apenas dentro da categoria, mas também entre todos os veículos de diferentes segmentos avaliados pelo CESVI Brasil (base janeiro de 2017). O up! e cross up!, que também obtiveram a classificação 10, foram os primeiros modelos a atingir a melhor classificação do País.

Criado em 1997, o índice CAR Group compara veículos de uma mesma categoria quanto à facilidade e o custo de seu reparo. São realizados testes de impacto de baixa velocidade (15 km/h), com colisão de 40% da dianteira esquerda e 40% da traseira direita, de acordo com a Norma Internacional do RCAR (Research Council for Automobile Repairs).

Após cada impacto, é estudada a extensão dos danos e a facilidade do reparo. É feito um cálculo que considera os custos da reparação dianteira e traseira, os tempos de substituição e a cesta básica de peças, gerando assim o índice CAR Group. O estudo contempla automóveis fabricados no Brasil, Mercosul e importados. A atualização do ranking é feita mensalmente e serve de referência para as seguradoras calcularem os preços dos seguros dos veículos.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fiat apresenta a joia de seu portfólio totalmente eletrificada: o 500e

Em sua terceira geração, o modelo ganhou nova plataforma e está completamente renovado Um …