Presente em 10 mercados, o modelo é o terceiro mais exportado da VW em 2019

O Virtus, sedã de grande sucesso no Brasil, acaba de ganhar mais um mercado de exportação: o México, onde chega na versão Comfortline 1.6l MSI transmissão automática e manual. Presente agora em 10 mercados (Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai, Uruguai, Curaçau e Costa Rica), o modelo é o terceiro mais exportado da VW em 2019.

“O Virtus é um dos veículos que simboliza a Nova Volkswagen, que estamos construindo. Ele foi totalmente desenvolvido no Brasil e está contribuindo para reforçar ainda mais a relevância da Volkswagen em toda a América Latina”, diz Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América do Sul e Brasil.

Virtus no Brasil

Conhecido pela sua alta performance, tecnologia, conforto e segurança, no mercado brasileiro, o modelo é produzido nas versões 1.6 MSI, Comfortline 200TSI e Highline 200TSI. Em maio de 2019, registrou um recorde histórico em vendas no Brasil, com a comercialização de 5.015 veículos no mês e, desde o seu lançamento, em janeiro de 2018, já acumula mais de 64 mil unidades comercializadas, sendo 17.382 destinadas à exportação.

Sucesso no reconhecimento pelos júris mais diversos, o Virtus encerrou 2018 como o mais premiado do País, com 21 prêmios, e foi considerado o vencedor de mais 25 testes comparativos em que suas três versões foram confrontadas com concorrentes de várias marcas.

VW é maior exportadora de veículos

Em 2019, a Volkswagen se mantém como maior exportadora de veículos da história do Brasil, com mais de 3,9 milhões de unidades enviadas para 147 países, justificado pela estratégia de ampliação de vendas no mercado interno e pela busca de novos mercados para os seus produtos. No acumulado dos seis primeiros meses de 2019, a empresa é responsável por 25% das exportações de automóveis e comerciais leves a partir do Brasil.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fiat divulga condições especiais no Dia do Supernegócio

Só neste sábado (19), a Fiat fará um esforço jamais visto para compartilhar preços imbatív…