Home Notícias Alpine vai disputar a classe LMDh em Endurance a partir de 2024

Alpine vai disputar a classe LMDh em Endurance a partir de 2024

Comentários desativados em Alpine vai disputar a classe LMDh em Endurance a partir de 2024

Após subir ao pódio nas 24 Horas de Le Mans em seu retorno à categoria máxima do esporte, a Alpine continua sua ascensão competindo na classe Hypercar, a partir de 2024.

Quarenta e três anos após a vitória histórica e algumas semanas depois de ter subido ao pódio nas 24 Horas de Le Mans, a Alpine confirma a continuidade de seu programa de Endurance. A marca vai disputar a categoria máxima a partir de 2024, na classe LMDh.

As vitórias têm se acumulado desde o retorno da Alpine às corridas de endurance por meio de sua parceria com a Signatech. Na European Le Mans Series (ELMS), a marca conquistou os títulos de pilotos e equipes, em 2013 e 2014. Ao subir para o Campeonato Mundial FIA WEC, a Alpine conquistou dois títulos mundiais (2016 e 2019) e três vitórias nas 24 Horas de Le Mans, na disputadíssima categoria LMP2 (2016, 2018 e 2019), além de um pódio neste ano na categoria Hypercar em Le Mans.

Mais do que nunca, a Alpine deseja acumular ainda mais títulos. A partir de 2024, a Alpine vai disputar a classe LMDh, uma das regulamentações da categoria Hypercar. A Alpine vai competir com dois carros concebidos com base em um chassi Oreca, com destaque para o motor Alpine desenvolvido na fábrica de Viry-Châtillon, que se beneficiará de toda a expertise da marca na Fórmula 1.

A complementariedade entre as corridas de endurance e a Fórmula 1 é um grande diferencial do novo programa de endurance da Alpine. Além do motor, a carroceria vai se beneficiar do know-how da fábrica de Enstone em aerodinâmica, que tem um importante papel nos esportes a motor. O conjunto motor, chassi e carroceria vai tirar proveito da expertise técnica da Signatech e da Alpine F1 Team para atingir um nível de performance que permita brigar pelos lugares mais altos.

Para a Alpine, competir na classe LMDh se insere em uma estratégia ao mesmo tempo esportiva e econômica. Graças ao novo regulamento definido pelo Automobile Club de l’Ouest, a Alpine poderá competir em pé de igualdade com seus adversários pela vitória final. Já o modelo econômico da classe LMDh é virtuoso, pois facilita a venda de carros para escuderias clientes. Este modelo permite que a Alpine firme um compromisso na categoria Endurance por quatro anos.

Aguardada pelos fãs de todo o mundo, a participação nesta categoria de ponta em endurance se insere no DNA da marca. A Alpine participou 11 vezes das 24 Horas de Le Mans, entre 1963 e 1978. O “A em formato de flecha” foi considerado um outsider na categoria, passando a fazer parte de todas as listas de premiações, desde o Índice Energético em 1964, 1966 e 1968, até o Índice de Performance, em 1968 e 1969. Juntam-se a eles 10 vitórias de classe, principalmente a conquista da Classificação Geral Absoluta em 1978 com o Alpine A442B, pilotado por Jean-Pierre Jaussaud e Didier Pironi.

Em parceria com a Signatech, a Alpine conduziu uma reflexão sobre a continuidade de seu programa Endurance até 2024. A marca deseja manter sua participação no Campeonato Mundial de Endurance WEC da FIA, para melhor preparar sua chegada à classe LMDh, em 2024.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Publicidade