Home Dicas e Serviços Entenda a cobertura do Seguro Auto em danos causados por enchentes

Entenda a cobertura do Seguro Auto em danos causados por enchentes

Comentários desativados em Entenda a cobertura do Seguro Auto em danos causados por enchentes

Especialista esclarece que a cobertura compreensiva inclui eventos da natureza, desde que o motorista não agrave intencionalmente o risco

O verão acabou, mas as chuvas ainda castigam algumas cidades do Brasil. De acordo com estudo divulgado recentemente pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), houve intensificação das chuvas de grande porte. Em São Paulo, a frequência de tempestades com volume de precipitação acima dos 50 mm aumentou. Um dos problemas mais comuns são as enchentes e a quantidade de pontos de alagamentos.

Com as chuvas torrenciais, os motoristas precisam redobrar os cuidados e levar em consideração os riscos de dirigir durante um temporal. O Seguro Auto cobre danos causados pelas chuvas, mas é importante saber qual cobertura está sendo contratada para seu veículo.

Luciano G. Romano de Ávila, um dos sócios-fundadores do Piquenique Seguros, explica que cobertura dos seguros automotivos mais comum e abrangente é a compreensiva. Por isso a importância de contratar um seguro completo e ter a cobertura compreensiva para seu veículo, sendo que neste caso o seguro irá cobrir incêndio, roubo e furto, colisão, e alguns eventos da natureza como queda de raio, furacão, terremoto e inundações provenientes de águas das chuvas.

“No entanto, é importante se atentar para o agravamento intencional do risco. O motorista não deve insistir em atravessar regiões alagadas com seu veículo, o que agrava o risco neste tipo de situação, o que consequentemente pode levar à perda da cobertura. As seguradoras podem entender que o segurado agravou e assumiu o risco e, por isso, os danos gerados seriam de sua responsabilidade”, explica Ávila.

Se o veículo for atingido por enchente, o segurado deve acionar a Seguradora para abertura do sinistro e obter instruções da equipe de sua Seguradora. Caso não seja caracterizada a perda total do veículo, o procedimento é o mesmo do que quando ocorre uma colisão, ou seja, a seguradora irá deduzir o valor da franquia do valor total do conserto.

Via de regra, o seguro compreensivo também cobre o veículo no caso de alagamento em garagens de prédios e casas, contudo a cobertura não se estende em casos de alagamento por água salgada, apenas submersão do carro em água doce.

É importante os motoristas terem ciência destas informações para não correrem o risco de perderem a cobertura do seguro!

Artigos Relacionados
Leia mais em Dicas e Serviços
Comentários estão fechados

Veja também

Audi lança novo Q3 Sportback com maior porta-malas da categoria

Modelo será o primeiro da marca no país fabricado localmente com inédita tração quattro A …