Home Notícias Financiar carro vale a pena?

Financiar carro vale a pena?

0

Especialista em análise de crédito esclarece os principais mitos dessa alternativa

O mês de março trouxe um respiro para o segmento automotivo. Segundo informações divulgadas pela Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), houve um crescimento de 29,6% na venda de seminovos e usados, com um total de 1.086.602 veículos comercializados, contra 838.162 em fevereiro. Por conta do valor do investimento, é possível dizer que o financiamento é o principal meio dos brasileiros adquirirem um automóvel.

A Dryve, startup de análise, formalização e pagamento de crédito 100% online, registrou em torno de oito mil propostas mensais no último semestre, totalizando uma demanda por crédito mensal de mais de R$ 240 milhões. “Vemos uma demanda crescente de financiamentos de carros no mercado porque é um caminho mais realista de comprá-los. Essa alternativa permite que o consumidor já tenha o veículo em mãos por meio do pagamento de parcelas para o banco. Lembrando que quanto maior for a entrada, menor serão os juros ao longo desse período”, diz Daniel Abbud, fundador e CEO da Dryve.

Apesar das vantagens desse formato, o executivo afirma que ainda existem mitos relacionados à aquisição de carros usados e seminovos por financiamento, que o especialista se prontifica a desmistificar. Confira abaixo:

1 – O financiamento é feito somente por intermédio de concessionárias

Mito. Com o avanço da tecnologia, surgiram plataformas digitais que facilitam o processo de análise de crédito. Além de otimizarem o tempo do consumidor por meio dos algoritmos, esses espaços também aumentam as chances de aprovação, porque em vez de terem parceria com um ou dois bancos, como costuma acontecer, contam com um amplo portfólio de instituições financeiras.

2 – O score não interfere na aprovação do crédito

Mito. O score é uma pontuação elaborada pelo Serasa com base nos comportamentos financeiros dos consumidores. Desta maneira, torna-se uma espécie de régua para as instituições financeiras medirem se o interessado pelo financiamento sabe controlar as suas finanças ou se está mais propenso a inadimplência. Por isso, é importante se atentar a esse score. Para conferi-lo, basta acessar o site do Serasa.

3 – É preciso de um “sinal” para iniciar o financiamento

Mito. Em uma análise de crédito, não é necessário entregar um “sinal” antes do início do financiamento. Caso aconteça esse pedido, é golpe. Os golpistas costumam solicitar um valor alegando que é para a garantia do veículo e chegam até mesmo a produzir um boleto falso. É preciso estar atento, pois instituições financeiras confiáveis não pedem pagamentos adiantados antes de começar o pagamento das parcelas acordadas.

4 – É impossível vender um carro em financiamento

Mito. Quando planejamos a aquisição de um automóvel, acreditamos que iremos conseguir arcar com todas as parcelas acordadas, mas, quando o plano não sai como o esperado, não é preciso se preocupar pois o carro em financiamento pode ser vendido. Há duas alternativas então: encontrar um comprador que concorde em pagar o valor do veículo à vista ou realizar a transferência desse financiamento para o comprador. Neste caso, o banco deve aprovar o novo dono, que irá arcar com o financiamento

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias

Deixe um comentário

Veja também

Audi lança novo Q3 Sportback com maior porta-malas da categoria

Modelo será o primeiro da marca no país fabricado localmente com inédita tração quattro A …