Home Destaques Nordeste tem a gasolina mais cara entre as regiões e preço médio ultrapassa R$ 7

Nordeste tem a gasolina mais cara entre as regiões e preço médio ultrapassa R$ 7

Comentários desativados em Nordeste tem a gasolina mais cara entre as regiões e preço médio ultrapassa R$ 7

Nenhum Estado nordestino apresentou recuo no valor do etanol, que chega a média de R$ 5,894

Segundo levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), referente a primeira quinzena de abril, a Região Nordeste apresentou o menor aumento no preço do litro da gasolina (1,72%), mas ainda é a região a comercializar o litro do combustível mais caro do País, (R$ 7,589). O etanol na região fechou o período a R$ 5,894, alta de 3,53%, em relação a março, maior acréscimo entre todas as regiões.

Entre os Estados nordestinos, o Piauí se destacou com a gasolina mais cara do País (R$ 8,151) e a maior alta também, de 4,07%. Já a Bahia apresentou o maior recuo para a gasolina entre todas as regiões (2,65%), com o valor de R$ 7,560 passando para R$ 7,360.

Com o combustível comercializado a R$ 7,197, na análise regional, a Paraíba registrou o menor preço para a gasolina entre os nove Estados nordestinos, mesmo com alta de 3,76%. Os postos paraibanos também apresentaram as menores médias para o etanol, vendido a R$ 5,404, com alta de 4,55%. Porém, a Paraíba liderou o ranking do maior aumento do País para o diesel S-10, de 7,04%, que passou de R$ 6,494 para R$ 6,951.

Sergipe registrou o maior aumento do País no valor do etanol (6,87%), que passou de R$ 5,776 para R$ 6,173. O preço médio também foi o maior entre os Estados nordestinos. Os postos sergipanos apresentaram ainda o maior aumento de todo o território nacional para o diesel comum (6,67%), que passou de R$ 6,883 para R$ 7,342; e a maior média entre todo o Nordeste para o tipo S-10, vendido a R$ 7,292.

Já as menores médias para os dois tipos de diesel foram encontradas em diferentes Estados. O Rio Grande do Norte fechou o período com o tipo comum vendido a R$ 6,742, alta de 1,32%. A menor média para o tipo S-10 foi encontrada nas bombas de abastecimento do Pernambuco, a R$ 6,698, alta de 5,70%. No balanço nacional, o diesel e o diesel S-10 foram comercializados a R$ 6,954 e R$ 7,054, um aumento de 4,01% e 4,32%, respectivamente, em relação ao fechamento anterior.

“Apesar de ainda comercializar a gasolina pelo maior preço médio do País, houve um respiro nos acréscimos consecutivos identificados nos postos do Nordeste nos últimos levantamentos, especialmente na Bahia, que agora é o único entre os nove Estados a apresentar recuo do valor, conforme o Índice de Preços Ticket Log. O etanol segue como opção mais vantajosa de abastecimento somente para os motoristas do Piauí”, destaca Douglas Pina, Diretor-Geral de Mainstream da Divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Artigos Relacionados
Leia mais em Destaques
Comentários estão fechados

Veja também

Audi lança novo Q3 Sportback com maior porta-malas da categoria

Modelo será o primeiro da marca no país fabricado localmente com inédita tração quattro A …