Home Notícias Sette Câmara: “Uma corrida no Brasil seria muito interessante para a Fórmula E”

Sette Câmara: “Uma corrida no Brasil seria muito interessante para a Fórmula E”

Comentários desativados em Sette Câmara: “Uma corrida no Brasil seria muito interessante para a Fórmula E”

Sérgio Sette Câmara, piloto brasileiro da equipe Dragon Penske Autosport, destaca como seria importante que a FIA ABB Fórmula E visitasse seu país, e ainda propõe um local para o evento.

O país é um mercado muito importante para os fabricantes e tem pilotos de muito sucesso na categoria, como Nelson Piquet Jr. e Lucas di Grassi, que fazem parte do seleto grupo de campeões da Fórmula E.

Apesar do fato de que na temporada 2020/21 o Brasil continuará sem sediar uma competição de Fórmula E, Sette Câmara, que se prepara para disputar seu primeiro campeonato completo na série, espera que isso mude no futuro. E o piloto da Dragon Penske Autosport até se anima a propor sua cidade natal como cenário para o evento.

“Com certeza seria muito bacana ter uma corrida no Brasil. Eu posso até sugerir o lugar, Belo Horizonte, né? Lá em Belo Horizonte, minha cidade natal, a gente tem até uns traçados pensados, que podem ser feitos. Mas também acho que uma corrida no Rio ou em São Paulo talvez possa trazer mais visibilidade”, disse.

“Por isso, por mais que eu queira ter uma corrida na minha cidade, também acredito que seria justo que fosse no Rio ou em São Paulo, só de estar no Brasil já seria muito importante.”

Sobre a importância que uma corrida no país sul-americano teria para a Fórmula E, Sette Câmara acrescentou: “Os fãs do automobilismo no Brasil estão muito atentos à Fórmula 1, e tenho certeza que se tiver uma corrida de Fórmula E lá, se as pessoas forem apresentadas a esse esporte, também vão gostar e começar a acompanhá-lo cada vez mais. Por isso seria muito interessante que tivesse uma corrida lá”.

Sette Câmara também se referiu às suas expectativas para a temporada que iniciará nos dias 26 e 27 de fevereiro em Ad Diriyah, onde poderá aproveitar a experiência adquirida ao disputar as seis corridas de Berlim em agosto do ano passado.

“A expectativa para este primeiro ano é estar brigando ali na zona de pontuação, dar um passo à frente em relação ao que a equipe fez no ano passado, demonstrar uma evolução, mostrar que a gente veio aqui pra melhorar a equipe”, disse.

“No início do ano, nas primeiras corridas, nosso carro vai ser o da Temporada 6, ou seja, provavelmente vamos sofrer um pouco mais. Mas a partir da quarta ou quinta etapa a gente deve implementar o carro novo, e aí esperamos dar um salto à frente e começar a ter resultados melhores. A gente espera que seja assim”, disse o brasileiro.

Fonte: ABB FIA Formula E
Foto: Divulgação

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Equipe Mercedes-EQ de Fórmula E enfrenta os desafios do primeiro E-Prix de Puebla

Equipe Mercedes-EQ segue líder no campeonato de construtores A equipe Mercedes-EQ de Fórmu…