Home Notícias Teresina: obras de rebaixamento da Nossa Senhora de Fátima são adiadas para janeiro

Teresina: obras de rebaixamento da Nossa Senhora de Fátima são adiadas para janeiro

Comentários desativados em Teresina: obras de rebaixamento da Nossa Senhora de Fátima são adiadas para janeiro


As obras de rebaixamento a Avenida Nossa Senhora de Fátima, zona Leste de Teresina, serão realizadas apenas em janeiro.  O início das obras estava programado para este sábado, 22, no entanto, após entendimento com os comerciantes da região, o prefeito Firmino Filho decidiu adiar as intervenções.

A interdição da via seria necessária para que a Prefeitura de Teresina desse início às obras de drenagem para evitar acúmulo de água na região, sobretudo no período chuvoso. “É uma obra fundamental e necessária para a zona Leste e para toda a cidade. Em períodos de chuvas, alguns pontos em específico acumulam água, prejudicando o trânsito de veículos. Mas como lá é uma área de intensa movimentação e com uma grande quantidade de bares, restaurantes e lojas, os comerciantes nos solicitaram que fosse adiada para que não prejudicasse a movimentação do comércio nesse período de final de ano que é maior”, explica o superintendente da SDU Leste, Francisco Canidé.

O superintendente destaca que todo o planejamento já estava traçado e que rotas alternativas já tinham sido traçadas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) para minimizar os transtornos enquanto as obras estivessem em andamento.

Isso porque, para a execução das obras seriam necessárias duas intervenções. A primeira delas envolvendo o cruzamento das Avenidas Nossa Senhora de Fátima e Elias João Tajra e a outra envolvendo os cruzamentos da Avenida Nossa Senhora de Fátima e Cinegrafista Marques. “A expectativa era que as obras durassem 30 dias, então, já pegaria esse período de maior movimentação”, destaca.

A obra será executada com recursos próprios do Município, no valor de, aproximadamente, R$ 226,5 mil. Depois de finalizada a obra, vai melhorar muito a drenagem da área, inclusive a questão dos problemas no asfalto, que são ocasionados pelo acúmulo de água. A ideia era dar solução a um problema antigo que atinge a região que era, inclusive, alvo constante de reclamações de populares e proprietários dos estabelecimentos comerciais.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fiat Pulse tem 4 mil unidades reservadas em 48 horas

Mediante sinal de R$ 3 mil, cliente pode iniciar a compra do primeiro SUV da Fiat O lançam…