A Audi do Brasil fechou o ano de 2015 na liderança do segmento premium. De janeiro a dezembro, foram comercializadas 17.539 unidades, o que representa um crescimento de 40,4% em relação ao mesmo período de 2014. Apenas no mês passado, a empresa registrou 2.297 emplacamentos – crescimento de 66,2% sobre novembro –, superando seu próprio recorde de 1.942 unidades emplacadas, em agosto. É a primeira vez na história que uma marca premium alcança esse número no país. A família A3 Sedan também conquistou bons índices de venda em dezembro, com 909 unidades comercializadas.
 
“Estamos extremamente felizes em terminar o ano na liderança, conquistando um recorde histórico de vendas e dando sequência a um ano de bastante sucesso para a Audi no país. Apesar da crise, crescemos mais de 40% em 2015. Isso mostra que nossa estratégia tem sido acertada, e seguiremos por esse caminho neste novo ano que acaba de começar”, afirma Jörg Hofmann, presidente e CEO da Audi do Brasil.
 
O ano bem-sucedido da empresa é resultado de um trabalho iniciado no final de 2013, quando a Audi AG identificou o Brasil como um mercado-chave para o crescimento internacional da marca. Foi anunciada então pela Audi do Brasil sua estratégia de 360 graus, que consiste em investimentos em todas as áreas de negócio, como pós-vendas, marketing e na produção local. Esse planejamento já começou a dar resultados em 2014, quando a empresa cresceu 90% no país, o maior crescimento registrado entre todas as montadoras no mercado nacional.
 
Um dos grandes marcos para a Audi em 2015 foi a inauguração da linha de produção em São José dos Pinhais (PR). Em setembro, foi iniciada a fabricação do A3 Sedan 1.4 TFSI Flex no Brasil, primeiro carro da marca apto a rodar com etanol. Já e novembro, a versão 2.0 TFSI do modelo também começou a ser produzida.
 
 
A área de pós-vendas recebeu aportes de R$ 12 milhões para a inauguração de seu Centro de Treinamento e Competência Tecnológica, em São Paulo, e para a ampliação do Centro de Distribuição de Peças, na cidade de Jundiaí. Além disso, a expansão da rede de concessionárias também é um foco de grande importância para a Audi. No ano passado, foram inauguradas 10 lojas em diferentes estados, fechando o ano com 50 revendas. Em marketing, a marca promoveu ações importantes nas mais variadas mídias, recebendo investimentos recorde no ano.
 
A linha de produtos atualizada com o mercado internacional também demonstra o compromisso da Audi com seus clientes no Brasil. No ano passado, a marca apresentou importantes lançamentos no mercado local, como a linha RS 6 Avant e RS7 Sportback renovada, a nova geração do icônico esportivo TT e o A3 Sedan fabricado no país.
 
Em 2016, a marca inicia o ano com o pé no acelerador, com os lançamentos da nova geração do utilitário-esportivo Q7, que ficou mais moderno e tecnológico, dos reestilizados A1 e RS3 e do TTS, versão apimentada do cupê. Ainda no primeiro semestre será iniciada a produção nacional do Q3, um dos modelos mais vendidos pela Audi no país.
 
“Esperamos enfrentar um cenário desafiador em 2016, mas continuaremos trabalhando intensamente para cumprirmos a proposta de manter um crescimento a longo prazo, oferecendo produtos de qualidade e excelência no atendimento em vendas e pós-vendas. Nosso objetivo é manter o foco para que possamos vender 30 mil carros por ano até 2020”, completa Hofmann.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Porsche atinge recorde de veículos entregues em um mesmo ano no Brasil

A Porsche entregou 2.130 automóveis no mercado brasileiro nos primeiros nove meses de 2020…