A Citroën encerrou a fase europeia do WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo) com dois segundos lugares obtidos por Tom Chilton e Yvan Muller no circuito de Vila Real, em Portugal. Mesmo sem vencer, a marca saiu lucrando da etapa portuguesa: aumentou sua vantagem no campeonato de fabricantes e o líder da tabela entre os pilotos, José María López, ainda tem 101 pontos de vantagem sobre seu mais próximo perseguidor, com duas provas a menos para o final da temporada.
Sob um sol escaldante, os pilotos alinharam para a corrida de abertura no meio da tarde. E as primeiras centenas de metros da corrida foram decisivas. Tom Chilton largou bem e, da segunda fila, pulou para o segundo lugar com seu Citroën C-Elysée WTCC da Sébastien Loeb Racing. José María López ganhou uma posição e passou para quinto, atrás de outro Citroën, de Mehdi Bennani. Yvan Muller se manteve em nono. Ao longo das 13 voltas da prova, poucas ultrapassagens aconteceram no circuito de rua e os Citroën receberam a bandeirada exatamente nessas posições. Graças a Chilton e Bennani, a Citroën marcou 40 pontos de um total possível de 43 para adicionar à contagem do Mundial de Fabricantes.
Após um pequeno intervalo, aconteceu a corrida principal. Yvan Muller, na primeira fila, largou bem, mas não o suficiente para superar o pole Tiago Monteiro na primeira curva. José María López se manteve em quinto, atrás de Norbert Michelisz e Rob Ruff. Os cinco andavam juntos e se afastaram do resto do pelotão, sem, entretanto, conseguir alguma ultrapassagem entre eles. Muller se manteve atento, aguardando um erro de Monteiro, mas nenhuma mudança aconteceu e ele terminou em segundo lugar, a menos de um segundo do vencedor. López perdeu terreno para os pilotos à sua frente, mas manteve o quinto lugar na linha de chegada.
 
A Citroën aumentou em dez pontos sua vantagem no Mundial de Fabricantes. Na classificação de pilotos, José María López continua com grande vantagem: 101 pontos sobre o novo vice-líder, Tiago Monteiro – a contagem do WTCC é a mesma da Fórmula 1, com o vencedor de cada corrida marcando 25 pontos. A próxima etapa acontecerá nos dias 6 e 7 de agosto na pátria de López: a Argentina, no circuito de Termas de Río Hondo. 
 
Resultados
FIA WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo) – Vila Real (Portugal),  19 de junho de 2016
 
Prova de abertura
1. Tom Coronel (Chevrolet RML Cruze TC1)
2. Tom Chilton (Citroën C-Elysée WTCC)
3. Nick Catsburg (Lada Vesta WTCC)
4. Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)
5. José María López (Citroën C-Elysée WTCC)
6. Rob Huff (Honda Civic WTCC)
7. Thed Björk (Volvo S60 WTCC)
8. Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC)
9. Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)
10. Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)
16. Grégoire Demoustier (Citroën C-Elysée WTCC)
 
Corrida principal
1. Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)
2. Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)
3. Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC)
4. Rob Huff (Honda Civic WTCC)
5. José María López (Citroën C-Elysée WTCC)
6. Thed Bjork (Volvo S60 WTCC)
7. Nick Catsburg (Lada Vesta WTCC)
8. Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)
9. Hugo Valente (Lada Vesta WTCC)
10. Tom Chilton (Citroën C-Elysée WTCC)
12. Grégoire Demoustier (Citroën C-Elysée WTCC)
 
Campeonato Mundial
 
Pilotos
1. José-María López: 244 pontos
2. Tiago Monteiro: 143 pts
3. Nick Catsburg: 139 pts
4. Mehdi Bennani: 134 pts
5. Yvan Muller: 133 pts
6. Norbert Michelisz: 127 pts
7. Rob Huff: 124 pts
8. Gabriele Tarquini: 104 pts
9. Tom Chilton: 103 pts
10. Tom Coronel: 75 pts
15. Grégoire Demoustier: 11 pts
 
Fabricantes
1. Citroën: 609 pontos
2. Honda: 427 pts
3. Lada: 368 pts
4. Polestar Volvo: 170 pts
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

O esportivo de maior sucesso dos anos 30: relembre o BMW 328

O BMW 328 Roadster foi considerado um dos carros de corrida mais bem sucedidos na história…