A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados rejeitou proposta que obriga os postos de gasolina a divulgar, em local visível, a diferença entre os preços da gasolina e do álcool calculada em percentuais.
A medida está prevista no Projeto de Lei 4525/16, do deputado Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM), cuja intenção é facilitar a tomada de decisões pelo condutor de carros do tipo flex.
O relator da proposta, deputado Laércio Oliveira (SD-SE), no entanto, avaliou que o projeto não teria utilidade prática. Ele argumentou que o consumidor avalia não apenas o preço, mas a autonomia, antes de escolher o combustível.
“Não será isto [a informação sobre diferença percentual] que fará com que o consumidor faça a opção pelo combustível de melhor preço, já que a grande maioria busca aquele que comuta economia com autonomia”, disse. “Vejo que essa seria apenas mais uma medida que acabaria por ser editada sem haver qualquer utilidade prática”.
Fonte: Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nissan comemora 20 anos de uma história de sucesso no Brasil

Da importação de carros à fabricante nacional de automóveis, marca consolida sua presença …