O líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO), propôs a retirada de dispositivo da Medida Provisória 673/15 que obriga o motorista profissional a participar de curso de reciclagem sempre que acumular 14 pontos na carteira no período de um ano. A pontuação equivale a duas multas gravíssimas, cada uma com 7 pontos. Depois do curso, a pontuação será zerada.
Arantes disse que o motorista poderá perder o emprego se for obrigado a largar as suas funções para fazer um curso. “Isso não vai ser bom para os trabalhadores do volante, que serão mandados embora”, disse.
O relator da proposta, deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), defendeu a medida. Segundo ele, hoje, o motorista poderá perder a carteira depois de 20 pontos. Já o curso permitirá a reabilitação. “A possibilidade de zerar os pontos é bom para o caminhoneiro.”
Fonte: Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Renault anuncia investimento de R$ 1,1 bilhão no Brasil

O anúncio reafirma a importância do mercado brasileiro para o Grupo Renault A Renault do B…