O líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO), propôs a retirada de dispositivo da Medida Provisória 673/15 que obriga o motorista profissional a participar de curso de reciclagem sempre que acumular 14 pontos na carteira no período de um ano. A pontuação equivale a duas multas gravíssimas, cada uma com 7 pontos. Depois do curso, a pontuação será zerada.
Arantes disse que o motorista poderá perder o emprego se for obrigado a largar as suas funções para fazer um curso. “Isso não vai ser bom para os trabalhadores do volante, que serão mandados embora”, disse.
O relator da proposta, deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), defendeu a medida. Segundo ele, hoje, o motorista poderá perder a carteira depois de 20 pontos. Já o curso permitirá a reabilitação. “A possibilidade de zerar os pontos é bom para o caminhoneiro.”
Fonte: Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Tecnologia criada por mães engenheiras aumenta segurança nos veículos Nissan

Um dos destaques do Novo Nissan Versa, o Alerta de Objetos no Banco Traseiro (Rear Door Al…