A Dodge está mudando o paradigma do muscle car com o novo Dodge Challenger GT 2017, o primeiro e único muscle cupê de tração integral do mundo. Segundo Tim Kuniskis, chefe das marcas Dodge, SRT, Chrysler e Fiat para a América do Norte, o Challenger sempre foi o muscle cupê mais abrangente e funcional. “A nova versão GT, com tração integral e 305 cv, estende ainda mais os limites funcionais e geográficos do modelo”.
O Dodge Challenger GT 2017 AWD é impulsionado pelo premiado motor Pentastar V6 de 3,6 litros, entregando 305 cv de potência e 37 kgfm de torque. Graças a um sistema de indução sintonizado e escape duplo dos coletores, mais de 90% do torque máximo está disponível de 1.800 a 6.400 rpm – para oferecer excelentes respostas em qualquer situação. A eficiência energética também é contemplada, pois com o câmbio automático TorqueFlite de oito marchas, o Challenger GT tem consumo de 7,6 km/l na cidade e 11,5 km/l em estrada.
 
O cupê apresenta o sistema de tração nas quatro rodas de alto desempenho da Dodge. Também encontrado no Charger AWD, este sistema avançado inclui caixa de transferência ativa e desligamento do eixo dianteiro para excelente desempenho em todas as estações e economia de combustível. O Challenger GT transita perfeitamente entre as trações traseira e integral sem intervenção do motorista. Em condições de uso normais, o eixo dianteiro é desengatado, e 100% do torque do motor é direcionado para as rodas traseiras, preservando o excelente desempenho de condução e características de veículo com as rodas posteriores motrizes. Mas quando os sensores indicam a necessidade de tração adicional, o sistema engata automaticamente o eixo dianteiro, fazendo a transição instantânea do Challenger GT mudar para o modo de tração nas quatro rodas.
Melhorado com o Controle Dinâmico do Veículo (VDC), o Challenger GT AWD tem equilíbrio e controle impressionantes em todas as superfícies, especialmente neve e gelo. O VDC fornece excelente tração em pisos escorregadios e também ajuda o motorista a manter o caminho desejado, trabalhando em conjunto com o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) e mantendo o caráter divertido do Challenger, independentemente das condições da estrada. Por sinal, o ESC dispõe de três modos e pode ser desligado por inteiro, um recurso divertido para fazer drifting mesmo com baixíssima aderência.
O botão Super Track Pak do Challenger GT ativa o Dodge Performance Pages, proporcionando uma série de informações na tela de toque de 8,4 polegadas do sistema Uconnect. Medições de desempenho, indicadores de força G e tempos de volta em pista podem ser monitorados, e até mesmo espelhados, na tela colorida de 7 polegadas de TFT localizada no quadro de instrumentos.
 
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ônibus VW moderniza frota argentina de transporte público

Como motorização MAN D08, esses dois Volksbus têm sistema EGR de tratamento de emissões, d…