Quem já teve os vidros do automóvel quebrados e acessórios furtados sabe a dor de cabeça para recuperá-los. Segundo pesquisa realizada pela Carglass, os equipamentos de áudio são os principais alvos dos crimes. Em seguida, vêm os estepes, geralmente localizados no porta-malas, o que leva os assaltantes a entrarem no veículo para alcançar o botão de destrave do local.
Para evitar esse tipo de contratempo, Alexandre Jordão, gerente de Aftermarket da Pósitron, elenca algumas dicas:
•Se precisar estacionar na rua, procurar locais movimentados, iluminados, em frente a prédios com vigias ou câmeras. Isso dificulta o trabalho dos ladrões, que dificilmente agem em público;
•Qualquer objeto pode ser confundido com um item de valor, até mesmo uma sacola vazia. Portanto, é essencial não deixar pertences à mostra nos bancos ou no painel, como bolsas, jaquetas, suportes de GPS, entre outros. Isso serve tanto para o carro parado quanto em movimento;
•Caso a frente do som seja removível, retirar e colocar a tampa. De preferência, não deixar o aparelho no automóvel;
•Aplicar películas de controle solar nos vidros diminui sensivelmente a aproximação de estranhos. Há também a opção antivandalismo, que dificulta o acesso ao interior do veículo;
•Evitar colar adesivos que exponham informações pessoais, como o nome da faculdade ou que indique que o condutor é uma mulher, pois o bandido pode acreditar que a vítima é mais vulnerável;
 
“Além desses cuidados, há também dispositivos de segurança, como os alarmes, que apitam no controle caso haja uma tentativa de invasão. Outra opção é o sensor de violação, que funciona por radiofrequência que avisa caso algum acessório ou compartimento seja violado. Ele pode ser instalado no estepe, porta-luvas, entre outros”, completa.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz do Brasil é premiada por iniciativas de diversidade

Seguindo estratégia global da Daimler, Companhia valoriza as diferenças e fortalece a cult…