O centro de comando de aproximadamente 600 m² abriga a comunicação entre veículo e infraestrutura, controle e monitoramento da instalação e apoio para veículos de teste.

A FCA US anuncia o investimento de mais de US$ 30 milhões no campo de provas de Chelsea, no sudeste de Michigan, para o desenvolvimento e realização de testes de veículos autônomos e tecnologias avançadas de segurança. A nova instalação, que começa os programas de testes em setembro, conta com uma pista de velocidade rodoviária autônoma, área de avaliação de recursos de segurança de cerca de 14 hectares e um centro de comando de alta tecnologia.

“A nova estrutura no Chelsea Proving Grounds apoiará e permitirá a implantação bem-sucedida do plano de 5 anos da empresa estabelecido em junho deste ano”, afirma Mike Manley, CEO da Fiat Chrysler Automobiles e diretor de Operações da região NAFTA. “Nossa capacidade de testar tecnologias de segurança avançadas e autônomas permite à FCA oferecer aos clientes os recursos que eles desejam em todo o nosso portfólio de marcas”.

Na instalação será possível testar vários níveis de autonomia, permitindo à empresa avaliar os veículos da FCA usando protocolos de teste de terceiros, como o Insurance Institute for Highway Safety (IIHS) e os programas U.S. New Car Assessment (NCAP) e European New Car Assessment (EuroNCAP), além de outras simulações de teste de freio eletrônico automático.

A pista de velocidade rodoviária autônoma possibilita desenvolver sistemas de veículos autônomos em uma ampla variedade de ambientes desafiadores, incluindo obstáculos, túneis, condições variadas de iluminação e acessos e saídas de estradas.
Com 600 m², o centro de comando conta com equipamentos de informática essenciais para a capacidade de GPS e para testar a comunicação do veículo.

A unidade do sistema ADAS permite testes de iterações avançadas de frenagem automática de emergência e tecnologias de estacionamento automatizado em uma novo espaço de testes pavimentado, de 14 hectares.
Sobre o Chelsea Proving Grounds

O Chelsea Proving Grounds (CPG) foi inaugurada em 1954. Após passar por muitas expansões, o campo de provas ocupa mais de 1.600 hectares, com 160 km de pistas pavimentadas, e apresenta trechos off-road que replicam a trilha Rubicon e outros caminhos desafiadores. O local está em operação sete dias por semana, 365 dias por ano.

Com aproximadamente 900 funcionários, o CPG abrigou um dos primeiros túneis de vento de uma montadora. Foi também palco de vários recordes de velocidade, como os 326,7 km/h obtidos em um Dodge Charger Daytona pelo piloto de stock car Buddy Baker. Essa façanha de 1969 marcou a primeira vez que um carro de produção em série ultrapassou a barreira das 200 milhas horárias (321,8 km/h).

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Di Grassi inicia no sábado (16) campanha pelo bicampeonato

Em temporada de muitos recordes e vitórias, Lucas pode ampliar marca extraordinária na Fór…