Os financiamentos de veículos no Brasil somaram 437.855 unidades em abril, queda de 15% em relação ao mesmo período de 2014. No acumulado do ano, as vendas financiadas totalizaram 1.831.908 unidades, sendo 823.949 novas e 1.007.959 usadas. O volume representa um recuo de 10,2% na comparação ao mesmo período do ano passado. Os números levam em consideração automóveis de passeio, comerciais leves, motos e pesados.
O levantamento é da Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil. O SNG impede que o processo de financiamento de veículos seja suscetível a fraudes sistêmicas.
Em abril, os financiamentos de automóveis leves usados somaram 219.018 unidades, queda de 4,7% em relação ao mesmo mês de 2014. De janeiro a abril deste ano, os autos leves usados atingiram 927.292 unidades, acumulando uma queda de 2% na comparação com o mesmo período do ano passado. Considerando os autos leves novos, as vendas financiadas caíram 28,3%, ante abril de 2014, e acumulam queda de 19,9% de janeiro a abril de 2015.
Já os financiamentos de motos usadas apresentaram alta em abril, ao somarem 8.626 unidades vendidas a prazo, aumento de 1,1% na comparação com abril de 2014. No acumulado do ano, as vendas financiadas de motos usadas também apresentaram o único aumento entre os veículos, ao atingirem 35.868 unidades comercializadas, alta de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado.
A menor queda nos financiamentos de autos leves usados, em relação aos novos, foi impulsionada pelas vendas financiadas dos carros de 4 a 8 anos de uso, que cresceram 0,4% em abril, na comparação com abril de 2014, e somaram 119,9 mil unidades comercializadas no mês.
Dentre as modalidades de financiamento de veículos, entre autos leves, motos e pesados, o consórcio recuou 0,4% em abril, na comparação com o mesmo mês de 2014. Já no acumulado do ano, a modalidade foi a única que apresentou alta entre as opções de financiamento. Foram vendidas 283,8 mil unidades por meio de cotas de consórcio, aumento de 0,3% em relação ao mesmo período do ano passado.
O desempenho da modalidade foi impulsionado principalmente pelos automóveis leves usados, que somaram 79,9 mil unidades comercializadas por meio do consórcio no acumulado do ano, volume 19% maior do que o verificado no mesmo período do ano passado. Os dados consideram cotas contempladas, mas não quitadas de consórcio.
Já em relação ao prazo médio de financiamento por tempo de uso, o levantamento aponta que ficou praticamente estável, na comparação mensal e anual, em todas as categorias. Os automóveis leves novos apresentaram um prazo médio de 37,6 meses, enquanto o prazo para os de quatro a oito anos de uso ficou em 42,6 meses.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nissan comemora 20 anos de uma história de sucesso no Brasil

Da importação de carros à fabricante nacional de automóveis, marca consolida sua presença …