A Ford vai permitir que concorrentes tenham acesso a suas tecnologias patenteadas de veículos elétricos para acelerar a pesquisa e o desenvolvimento nessa área. Em 2014, a Ford registrou mais de 400 patentes de veículos elétricos – número que representa mais de 20% das mais de 2.000 patentes geradas pela empresa no ano passado.
“Nosso objetivo é a inovação”, diz Kevin Layden, diretor de Programas de Eletrificação da Ford. “O caminho para desenvolver a melhor tecnologia é a pesquisa constante. Compartilhando nossas pesquisas com outras empresas, vamos acelerar o avanço da tecnologia de veículos elétricos para oferecer produtos ainda melhores aos clientes.”
A Ford é líder do segmento nos Estados Unidos, com seis veículos híbridos ou totalmente elétricos: o Focus Electric, os híbridos Fusion Hybrid, C-MAX Hybrid e Lincoln MKZ Hybrid e os híbridos plug-in (com recarga na tomada) Fusion Energi e C-MAX Energi. No total, a marca detém mais de 650 patentes na área de veículos elétricos, além de cerca de 1.000 pedidos pendentes.
Usando essas inovações, a Ford criou veículos elétricos de sucesso e acredita que compartilhar suas tecnologias vai promover um desenvolvimento mais rápido do setor. “Como indústria nós precisamos de colaborar, sem deixar de continuar a desafiar uns com os outros”, diz Layden. “Compartilhando ideias, as empresas podem resolver os maiores desafios e aprimorar a indústria.”
A Ford disponibiliza suas patentes, mediante uma taxa, por meio da área de licenciamento e comercialização de tecnologia da empresa, ou da AutoHarvest – um centro colaborativo de licenciamento e inovação para fabricantes de automóveis. A AutoHarvest permite que seus membros apresentem tecnologias e entrem em contato direto com outros inventores para explorar oportunidades de negócios de interesse mútuo.
“A Ford ajudou a fundar a AutoHarvest para dar eficiência e transparência ao licenciamento de tecnologia em toda a indústria automotiva”, diz Bill Coughlin, presidente da Ford Global Technologies, que gerencia a propriedade intelectual da Ford.
Dentro desse foco em novas tecnologias, a Ford vai contratar este ano mais 200 engenheiros de veículos elétricos e está mudando a equipe para uma nova instalação – o Ford Engineering Laboratories – sede dos primeiros laboratórios de Henry Ford em Dearborn.
Entre as patentes oferecidas estão, por exemplo, um sistema de balanceamento que aumenta a capacidade de carga e vida útil da bateria, um sistema de frenagem regenerativa com variação de temperatura e uma interface para monitoramento de dados do comportamento do motorista.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Pick-up Peugeot Landtrek é apresentada na América Latina

No Brasil, a comercialização ocorrerá em uma segunda etapa, seguindo a estratégia estabele…