O Ford Fusion está completando 10 anos de sucesso no mercado brasileiro, como o carro que trouxe um novo padrão de requinte, tecnologia, segurança e luxo acessível para o segmento de sedãs médios/grandes. Desde o lançamento, em 2006, o veículo se mantém na liderança de vendas da categoria, com uma participação que hoje supera os 70% e soma um total de 93.689 unidades no período.
Vencedor de diversos prêmios, com visual imponente, desempenho forte, muito conforto e espaço na cabine, o Fusion foi responsável pela introdução de tecnologias inéditas no Brasil. Foi o primeiro a contar com motor turbo EcoBoost, a ter uma versão híbrida total, atual campeã de economia de combustível no ranking do Inmetro, e cinto traseiro de segurança inflável.
“O Fusion combina requinte e inovação com o melhor custo-benefício do segmento, receita que tem servido de base para a sua liderança”, diz Oswaldo Ramos, gerente geral de Marketing da Ford. “É um carro que mostra uma grande evolução, tem o nível mais alto de segurança e se tornou uma vitrine de novas tecnologias da Ford, trazendo para o mercado o que existe de mais avançado na indústria.”
Evolução
Lançado de forma praticamente simultânea com a América do Norte, o Fusion chegou em 2006 com motor Duratec 2.3 e transmissão automática de cinco velocidades, na versão de topo SEL, completa, tendo teto solar como único opcional. Bancos de couro pespontados com ajuste elétrico para o motorista, seis airbags, som CD/MP3 com capacidade para seis CDs, acendimento automático dos faróis, ar-condicionado automático e piloto automático faziam parte da extensa lista de equipamentos. Acelerador eletrônico, suspensão traseira independente multilink e freios a disco com ABS nas quatro rodas eram outros diferenciais do carro, além do porta-malas de 530 litros, o maior da categoria.
Em 2007, o Fusion ganhou novas cores e equipamentos como entrada auxiliar para MP3, console de teto e luzes de leitura traseiras. Em 2008, ampliou a lista com sensor de estacionamento traseiro, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, abertura das portas com acionamento por teclas e novas cores externas.
Em 2009 foi reestilizado e ganhou novos motores: o Duratec 3.0 V6 com transmissão sequencial de seis velocidades e tração integral inteligente AWD e o 2.5 de quatro cilindros. Inovou também com direção elétrica, controle eletrônico de estabilidade, suspensões dianteira e traseira revisadas, bancos elétricos, ar-condicionado de dupla zona, iluminação interna com sete cores e sistema de conectividade SYNC com comandos de voz e tela de 8 polegadas.
 
 
Em 2010, chegou a versão Hybrid, o primeiro híbrido total do Brasil, combinando motores elétrico e a gasolina para entregar um nível inédito de performance e sustentabilidade. Em 2011, a linha foi ampliada com a versão 3.0 V6 com tração dianteira, de preço mais acessível.
 
Em 2012, o Fusion foi totalmente renovado, tanto no design inspirado no conceito Evos como nas tecnologias. Seu motor EcoBoost 2.0, com turbo, injeção direta e duplo comando de válvulas independentemente variável, de 240 cv, trouxe um novo padrão de eficiência e economia. Estacionamento automático, 8 airbags, assistente de manutenção na faixa e assistente de partida em rampa foram outras novidades.
Em 2013, ganhou o motor Duratec 2.5 Flex, de alumínio, desenvolvido exclusivamente para o Brasil. A nova versão Hybrid, entre outros avanços, incluiu uma avançada bateria de íons de lítio.
Hoje, o Fusion continua a ser o único da categoria a oferecer três versões de motores: EcoBoost 2.0, 2.5 Flex e Hybrid, com o requinte de sempre e a lista mais completa de itens de conveniência, segurança e conforto.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ônibus VW moderniza frota argentina de transporte público

Como motorização MAN D08, esses dois Volksbus têm sistema EGR de tratamento de emissões, d…