A Ford Europa vai lançar o projeto “Inovação na Experiência da Mobilidade Pessoal” com a proposta de identificar novas tecnologias, serviços e soluções para atender às mudanças nas preferências dos consumidores nesta área e enfrentar os desafios dos congestionamentos e questões ambientais. A iniciativa será realizada em parceria com o Instituto de Tecnologia e Gestão da Inovação da Universidade de Aachen, uma das mais renomadas da Alemanha.
Este projeto, desenvolvido no Centro Europeu de Pesquisa & Inovação da empresa, mostra a disposição da Ford em buscar soluções de mobilidade nas maiores metrópoles do mundo. No Brasil, anunciou que o País será este ano o nono a sediar o Desafio da Mobilidade Ford, programa global voltado para o mesmo fim.
“Sem dúvida, estamos embarcando em uma das eras mais transformadoras da história da indústria automobilística – e da história da Ford”, disse Mark Fields, presidente mundial da empresa. “Isso pode ser visto como uma ameaça ou uma oportunidade. Para nós, é uma oportunidade de oferecer soluções reais e novos produtos para milhões de pessoas e ajudar a mudar a maneira como o mundo se move.”
 
Este ano, a Ford também participa do projeto UK Autodrive, que pesquisa como os carros conectados e sem motorista podem se integrar à rotina das cidades. Os dois projetos fazem parte do Ford Smart Mobility, anunciado este ano para promover a inovação nas áreas da conectividade, mobilidade, veículos autônomos, experiência do cliente e “big data” (gerenciamento de grande volume de dados).
Mudando o futuro
O projeto “Inovação na Experiência da Mobilidade Pessoal” une especialistas da Ford e da universidade para estudar os modelos de negócios de várias indústrias e as transformações trazidas por outros inovadores para saber como eles podem ser aplicados na indústria automotiva e criar novas soluções de mobilidade.
A Ford olha para exemplos como o da Apple e da Amazon – que deixaram de ser simples fornecedoras de produtos e serviços para entregar um ecossistema completo de plataformas de hardware, software e serviços. O projeto vai identificar abordagens que possam gerar melhores experiências de posse e compartilhamento de veículos, soluções de mobilidade personalizadas, equipamentos inovadores e novas oportunidades de negócio.
“Este é um momento emocionante. Ao mesmo tempo em que enfrentamos desafios reais de mobilidade e o mundo se torna mais populoso e urbanizado, também estamos no meio de uma grande mudança tecnológica que vai nos ajudar a encontrar soluções”, afirmou Pim van der Jagt, líder técnico de Pesquisa e Engenharia Avançada da Ford. “Este projeto busca as melhores ideias de outras indústrias e setores para oferecer novas soluções de mobilidade.”
Quatro megatendências orientam o pensamento da empresa nesse trabalho:
• Urbanização – até 2030, haverá pelo menos 41 megacidades com mais de 10 milhões de pessoas em todo o mundo, comparado às 28 de hoje, colocando pressão sobre a infraestrutura viária existente e criando a necessidade de carros, estradas e cidades mais inteligentes.
• Rápido crescimento da classe média global – Os especialistas avaliam que a classe média global vai dobrar de tamanho até 2030, para 4 bilhões de pessoas. Muitas delas vão desejar ter um carro, obrigando as montadoras a enfrentar o potencial congestionamento mundial.
• Problemas na qualidade do ar – O crescente número de veículos faz as montadoras terem de enfrentar a questão da qualidade do ar, com motores alternativos e mais eficientes.
• Mudança nas atitudes dos consumidores – As gerações mais jovens têm hábitos diferentes de mobilidade – especialmente na Europa, onde os sistemas integrados de transporte urbano são uma alternativa viável ao carro próprio –, levando as montadoras a repensar a forma como os carros mantêm a sua importância.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BMW do Brasil disponibiliza abertura de porta pelo celular e smartwatch para Z4 e Série 1 M135i

BMW Digital Key para iPhone permite que os clientes da marca consigam abrir o carro pelo s…