A fábrica da FPT Industrial de Córdoba, na Argentina, passou a executar internamente a usinagem do bloco e do cabeçote do motor, que anteriormente era realizada pela fábrica francesa da FPT Industrial em Bourbon-Lancy. Atualmente a planta de Córdoba, inaugurada em 2012, emprega mais de 300 pessoas, e para atender o novo processo interno foram contratados cerca de 40 novos funcionários diretos e indiretos.
O objetivo da área de usinagem própria, que teve seu projeto iniciado em 2013, é o de otimizar os processos logísticos e fortalecer a origem e qualidade dos produtos da FPT Industrial na América Latina. Foram adquiridos equipamentos específicos para montar o cabeçote e o bloco do motor, lavadoras de alta pressão (que tiram as impurezas do bloco e do cabeçote antes da montagem final) e equipamentos de Teste e de Medição (responsáveis pela verificação dimensional, que avalia se o tamanho e a espessura dos motores estão de acordo com as especificações do projeto do produto).
A usinagem começou a ser realizada na planta no final de 2014. Atualmente, são produzidos motores com a tecnologia de alta pressão (que retira as impurezas dos componentes internos do motor), o que possibilita que, na última etapa da operação da usinagem, o acabamento do motor seja feito sem que seja necessário girar o bloco completo – uma vantagem operacional frente à concorrência. Em outras montadoras, este processo é feito em partes, o que pode causar erro na medição e demora no processo.
 
Para Izidro Penatti, Diretor da Planta de Sete Lagoas, MG, da FPT Industrial na América Latina, “houve alterações e melhorias em toda a cadeia de produção trazidas pela usinagem interna, além de uma prática de gestão mais eficiente na fábrica”.
Atualmente a FPT Industrial produz os motores da família Cursor na planta de Córdoba. A Família Cursor é formada pelos motores Cursor 9 e Cursor 13, presentes em caminhões pesados e extrapesados. A versão mais potente da família é o Cursor 13 de 560cv com aftercooler e seis cilindros em linha, que atinge torque máximo de 2.500Nm a partir de 1.000 rpm, graças à adoção do turbo VGT (Variable Geometry Turbochargers – Turbina de Geometria Variável), que permite aumentar a massa de ar na admissão em uma faixa bem mais ampla de rotação e carga. Dessa forma, o turbo oferece maior eficiência ao motor em todas as condições de operação, melhoria na dirigibilidade e no desempenho, mesmo com PBT (Peso Bruto Total) elevado. Além disso, o novo turbo tem controle de rotações pela central eletrônica, é refrigerado a água e seu rotor é feito em alumínio forjado, o que proporciona maior resistência e durabilidade.
A tecnologia embarcada dos motores excede as expectativas dos clientes com o excelente desempenho que apresentam, alta confiabilidade, longos intervalos de manutenção e custos operacionais extremamente baixos. “Sabemos que a qualidade dos motores FPT Industrial são referência quanto à liderança tecnológica e o compromisso em atender as necessidades de um mercado exigente”, conclui Amauri Parizoto, Diretor de Vendas e Marketing da FPT Industrial na América Latina.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Suzuki Jimny vem com novidades na linha 2022

Disponível em quatro versões, SUV traz atualizações estéticas e mantém o mesmo DNA 4×…