Home Notícias GM atinge marco de 400 mil motores produzidos em Joinville

GM atinge marco de 400 mil motores produzidos em Joinville

Comentários desativados em GM atinge marco de 400 mil motores produzidos em Joinville
A fábrica da GM em Joinville (SC) comemora a marca de 400 mil de motores produzidos em apenas quatro anos. A instalação é ainda uma referência mundial em sustentabilidade e preservação do meio ambiente.
Da fábrica saem os novos motores SPE/4 1.0L e 1.4L destinados à fábrica da GM em Gravataí (RS) para equipar o carro mais vendido do mercado brasileiro, o Chevrolet Onix e o sedan esportivo Prisma.
O ritmo de produção de motores é intenso, com aproximadamente 28 motores, em média, por hora. No total são aproximadamente 645 unidades por dia ou 13 mil por mês (motores e transmissões). Por ano, a produção supera 150 mil unidades.
“A fábrica de Joinville chegou para aumentar a autonomia da produção de motores da GM, complementando o fornecimento para o complexo de Gravataí sem perder o nosso foco no futuro sustentável. Joinville é um exemplo para as nossas manufaturas globalmente”, disse Marcos Munhoz, vice-presidente da GM Mercosul.
 
Fábrica Sustentável
Em março de 2014, a unidade de Joinville foi a primeira fábrica do setor automotivo da América do Sul a conquistar a certificação internacional de construção sustentável Leadership in Energy and Environmental Design (Leed Gold) e a segunda a receber a certificação entre as fábricas da GM no mundo. Em outubro do mesmo ano, atingiu o status zero resíduo para aterro, reciclando, reusando e convertendo em energia todos os resíduos das suas operações diárias.
A utilização de módulos fotovoltaicos, o uso racional da água e da energia elétrica, tratamento de esgotos por meio de jardins filtrantes e tratamento de água por osmose reversa integram alguns dos processos relacionados à sustentabilidade.
O inédito sistema implantado em Joinville, conta com a instalação de 1.280 módulos fotovoltaicos que ocupam uma área de 2.115 metros quadrados, e gera energia para toda a unidade industrial. A energia gerada por este sistema equivale ao consumo de 220 casas.
A fábrica também reutiliza 26 mil metros cúbicos de água/ano, volume equivalente ao consumo de cerca de 100 residências.
Os jardins filtrantes ocupam uma área de 650 m² do total dos 3.500 m² ocupados pelo sistema de tratamento de efluentes e geram uma expressiva economia de energia elétrica, – superior a 60% se comparado a uma instalação convencional de 124 MWh/ano – deixando de gerar 3,6 toneladas de CO2 por ano, além de o custo de implementação ser bem menor que uma convencional do mesmo porte.
A tecnologia de tratamento de água por osmose reversa produz uma água de excelente qualidade, muitas vezes superior à da água de origem, que permite aplicação industrial irrestrita, com baixa salinidade e condutividade e isenta de micro-organismos. Ele permite o reuso de até 26 mil m³ por ano de água, evitando o consumo de água potável suficiente para abastecer o equivalente ao consumo de 100 casas populares. A água tratada com elevado teor de pureza é utilizada para fins não potáveis, como processo industrial, sanitários, irrigação, jardinagem e lavagem de pisos.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mopar apresenta novos lubrificantes e fluidos

O desenvolvimento foi realizado em conjunto com a Shell, para óleos de motor e câmbio, e c…