Em reunião realizada na segunda-feira, 02 de Fevereiro, em Brasília/DF, juntamente com outras entidades representativas da indústria de veículos automotores, produtores de etanol e com o governo federal, a Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, concordou com a decisão do governo federal de implementar inicialmente a mistura de 27% de etanol na gasolina, em vez de 27,5%, considerando que os instrumentos de verificação de qualidade existentes nos postos de combustíveis tem limitações para medição fracionada.
A Abraciclo reafirmou a necessidade de realização de testes de durabilidade, capazes de detectar o desgaste de peças e componentes das motocicletas com a maior utilização do etanol na gasolina, a fim de obter uma avaliação mais precisa sobre os efeitos da nova mistura. Considerando este argumento, a entidade pleiteou a manutenção do percentual atual de 25% de etanol na gasolina do tipo premium, como alternativa de abastecimento para os consumidores.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Suzuki Jimny vem com novidades na linha 2022

Disponível em quatro versões, SUV traz atualizações estéticas e mantém o mesmo DNA 4×…