O setor de crédito voltou a apresentar números positivos em agosto. Segundo balanço mensal da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (ANEF), o total de recursos liberados para financiamento de veículos CDC foi de R$ 9,3 bilhões, um aumento de 2,3% em relação a julho, quando o montante registrado foi de R$ 9 bilhões. Na comparação anual, o total de recursos liberados em agosto de 2013 foi de R$ 10,1 bilhões, o que representa uma queda de 8,4% em relação a agosto deste ano.
 
O total acumulado de recursos liberados para o financiamento de veículos no período de janeiro a agosto foi de R$ 74,4 bilhões, apresentando uma queda de 0,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, que registrou R$ 74,8 bilhões. Especificamente em relação ao CDC, o acumulado dos recursos liberados apresentou uma ligeira queda de 0,4% em relação ao período de janeiro a agosto do ano passado, passando de R$ 72,5 bilhões para R$ 72,3 bilhões.
 
Outro fato positivo é a manutenção da tendência de queda do índice de inadimplência . Durante os oito primeiros meses do ano, os atrasos acima de 90 dias no CDC para pessoa física apresentaram nova queda em agosto. A redução foi de 0,2 p.p., fechando o mês em 4,6%, contra 4,8% do mês anterior. A queda da inadimplência em um ano foi ainda mais expressiva, de 1,2 p.p., que era de 5,8%.
 
O índice de atrasos superiores a 15 dias também caiu 0,3 p.p. em relação ao mês anterior, registrando 7,4% em agosto. “Os ajustes promovidos pelos Bancos em suas políticas de crédito, há quase três anos, diminuíram o risco de inadimplência”, afirma Décio Carbonari, presidente da ANEF.
 
A soma do saldo total da carteira de financiamento em agosto foi de R$ 204,4 bilhões. Apresentou queda de 0,2% em relação ao mês de julho, de 4,7% desde janeiro deste ano e 5,2% em relação a agosto de 2013.
 
Taxas de juros
 
As taxas de juros de bancos de montadoras seguem mais atrativas ao consumidor quando comparadas aos bancos de varejo, já que estes apresentam juros de 1,75% no CDC para pessoa física e 1,44% para pessoa jurídica. A taxa de juros ao mês oferecida pelos bancos de montadoras foi mantida em 1,41% pelo quarto mês consecutivo, seguindo estável como a taxa Selic, que segue em 0,87% pelo quinto mês.
 
“A oferta de taxas competitivas e até mesmo taxa zero são fatores determinantes para a decisão de compra do consumidor e os bancos de montadoras são os que podem oferecer este benefício. Hoje cerca de 65% dos veículos novos são financiados por bancos de montadoras”, afirma o presidente da ANEF.
 
Planos e prazos
 
Nos primeiros oito meses do ano, os planos máximos disponibilizados pelos bancos aos consumidores seguiram em 60 meses. O prazo médio no final do período se manteve em 42 meses.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
O setor de crédito voltou a apresentar números positivos em agosto. Segundo balanço mensal da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (ANEF), o total de recursos liberados para financiamento de veículos CDC foi de R$ 9,3 bilhões, um aumento de 2,3% em relação a julho, quando o montante registrado foi de R$ 9 bilhões. Na comparação anual, o total de recursos liberados em agosto de 2013 foi de R$ 10,1 bilhões, o que representa uma queda de 8,4% em relação a agosto deste ano.
 
O total acumulado de recursos liberados para o financiamento de veículos no período de janeiro a agosto foi de R$ 74,4 bilhões, apresentando uma queda de 0,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, que registrou R$ 74,8 bilhões. Especificamente em relação ao CDC, o acumulado dos recursos liberados apresentou uma ligeira queda de 0,4% em relação ao período de janeiro a agosto do ano passado, passando de R$ 72,5 bilhões para R$ 72,3 bilhões.
 
Outro fato positivo é a manutenção da tendência de queda do índice de inadimplência . Durante os oito primeiros meses do ano, os atrasos acima de 90 dias no CDC para pessoa física apresentaram nova queda em agosto. A redução foi de 0,2 p.p., fechando o mês em 4,6%, contra 4,8% do mês anterior. A queda da inadimplência em um ano foi ainda mais expressiva, de 1,2 p.p., que era de 5,8%.
 
O índice de atrasos superiores a 15 dias também caiu 0,3 p.p. em relação ao mês anterior, registrando 7,4% em agosto. “Os ajustes promovidos pelos Bancos em suas políticas de crédito, há quase três anos, diminuíram o risco de inadimplência”, afirma Décio Carbonari, presidente da ANEF.
 
A soma do saldo total da carteira de financiamento em agosto foi de R$ 204,4 bilhões. Apresentou queda de 0,2% em relação ao mês de julho, de 4,7% desde janeiro deste ano e 5,2% em relação a agosto de 2013.
 
Taxas de juros
 
As taxas de juros de bancos de montadoras seguem mais atrativas ao consumidor quando comparadas aos bancos de varejo, já que estes apresentam juros de 1,75% no CDC para pessoa física e 1,44% para pessoa jurídica. A taxa de juros ao mês oferecida pelos bancos de montadoras foi mantida em 1,41% pelo quarto mês consecutivo, seguindo estável como a taxa Selic, que segue em 0,87% pelo quinto mês.
 
“A oferta de taxas competitivas e até mesmo taxa zero são fatores determinantes para a decisão de compra do consumidor e os bancos de montadoras são os que podem oferecer este benefício. Hoje cerca de 65% dos veículos novos são financiados por bancos de montadoras”, afirma o presidente da ANEF.
 
Planos e prazos
 
Nos primeiros oito meses do ano, os planos máximos disponibilizados pelos bancos aos consumidores seguiram em 60 meses. O prazo médio no final do período se manteve em 42 meses.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Novo DAF XF ganha cor laranja e amplia opção de customização do modelo

Aurora Orange completa a gama de 13 cores disponíveis para o extrapesado O novo DAF XF, la…