Home Notícias Honda lança primeira motocicleta de baixa cilindrada com sistema de freios CBS

Honda lança primeira motocicleta de baixa cilindrada com sistema de freios CBS

Comentários desativados em Honda lança primeira motocicleta de baixa cilindrada com sistema de freios CBS

 \"\"

 
Seguindo a tradição de pioneirismo, vanguarda e inovação tecnológica que sempre nortearam a sua atuação, a Honda lança a primeira motocicleta de baixa cilindrada no mundo equipada com sistema de freio CBS (Combined Braking System). Trata-se da CG 150 Titan CBS 2015, que terá a tecnologia disponível nas versões ESD e EX. O lançamento faz parte de uma política global da marca em desenvolver projetos com foco na segurança do usuário e também nas questões ambientais.
 
A introdução do sistema de freio CBS em uma motocicleta street de baixa cilindrada mostra-se um grande diferencial por possibilitar, mesmo para os condutores com pouca experiência e /ou vícios de pilotagem, uma condição mais equilibrada e eficiente na utilização dos freios. 
 
Considerando esse cenário, o sistema CBS torna-se a opção ideal, porque pode reduzir em até 20% a distância percorrida por uma motocicleta na frenagem, em comparação com um modelo standard. Além disso, possibilita uma condição mais equilibrada na aplicação dos freios dianteiro e traseiro, ao minimizar os erros frequentes cometidos por motociclistas.
 
O CBS da CG 150 Titan diferencia-se do aplicado nas scooters da marca por dispor de sistema de frenagem que combina o funcionamento hidráulico e mecânico. Ao acionar o pedal de freio traseiro, o sistema de freio dianteiro é acionado automaticamente, por meio de um cilindro mestre, distribuindo hidraulicamente a força por todo o conjunto. Como resultado, a proporção de frenagem passa a ser de 66% para a roda traseira e 34% para a dianteira. Com isso, reduz-se o espaço necessário para a frenagem.
 
Vanguarda tecnológica
 
A Honda foi a primeira fabricante a utilizar discos dianteiros no sistema de frenagens de motocicletas. Aplicado pioneiramente à CB750 Four, em 1969, a inovação assegurou grande melhoria e maior eficácia à capacidade de frenagem das modelos produzidos em série.
 
\"\"
 
Coube também à marca o desenvolvimento do sistema de freios CBS em motocicletas. Os testes iniciais, em 1976, utilizaram as pistas de competição como laboratório, com a novidade tecnológica agregada a um modelo RCB1000, que participava da modalidade Endurance. O objetivo, na época, visava apenas reduzir a fadiga do piloto em provas de longa duração. Em 1982, o sistema foi instalado pela primeira vez na Touring Gold Wing GL 1200. Após 11 anos, passou a equipar a linha mais esportiva, com a CBR 1000F. Atualmente representa uma tecnologia aplicada a modelos como as scooters Lead PCX, verdadeiros sucessos de vendas no Brasil e principais mercados do exterior.
 
CG: Líder de vendas
 
Lançada no mercado brasileiro em 1976 e líder absoluta de seu segmento, a CG 150 Titan chegou à oitava geração em 2013 com melhorias que permanecem no modelo 2015. O painel de instrumentos segue digital e integrado à carenagem, com indicação eletrônica de velocidade a partir de sensor instalado no câmbio por meio de um cabo de aço ligado à roda dianteira. O painel, com display em tom azul, dispõe de hodômetro total e parcial, velocímetro e relógio.
 
A motocicleta é equipada com motor OHC (Over Head Camshaft), monocilíndrico, quatro tempos, de 149,2 cm3, arrefecido a ar, com comando de válvula no cabeçote e balancins roletados. Primeiro modelo bicombustível (flex) do mercado brasileiro e do mundo, a CG 150 Titan, quando abastecida com gasolina, gera potência máxima de 14,2 cv a 8.500 rpm e torque máximo de 1,32 kgf.m a 6.500 rpm. Se o combustível escolhido for etanol, a potência máxima passa a ser de 14,3 cv a 8.500 rpm, e torque máximo de 1,45 kgf.m a 6.500 rpm.
 
\"\"
 
O modelo possui módulo de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection), transmissão de cinco velocidades e embreagem multidisco em banho de óleo. A suspensão dianteira tem garfo telescópico com 135 mm de curso. Na traseira, conta com conjunto de amortecedores e mola com 106mm. Na frente, os pneus são do tipo 80/100 – 18 e, na traseira, 90/90 – 18. A versão EX dispõe de rodas de liga leve, com raios vazados e desenho exclusivo.
 
A CG 150 Titan CBS conta com três anos de garantia e estará à disposição na rede de concessionárias a partir deste mês, nas cores preta (ESD), vermelha com a tampa lateral branca (ESD e EX) e tricolor (EX). Os preços públicos sugeridos são R$ 7.680,00 para a versão ESD e R$ 8.180,00 para a EX. Os valores têm como base o Estado de São Paulo e não incluem despesas com frete e seguro.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Honda lança primeira motocicleta de baixa cilindrada com sistema de freios CBS

Comentários desativados em Honda lança primeira motocicleta de baixa cilindrada com sistema de freios CBS

 \"\"

 
Seguindo a tradição de pioneirismo, vanguarda e inovação tecnológica que sempre nortearam a sua atuação, a Honda lança a primeira motocicleta de baixa cilindrada no mundo equipada com sistema de freio CBS (Combined Braking System). Trata-se da CG 150 Titan CBS 2015, que terá a tecnologia disponível nas versões ESD e EX. O lançamento faz parte de uma política global da marca em desenvolver projetos com foco na segurança do usuário e também nas questões ambientais.
 
A introdução do sistema de freio CBS em uma motocicleta street de baixa cilindrada mostra-se um grande diferencial por possibilitar, mesmo para os condutores com pouca experiência e /ou vícios de pilotagem, uma condição mais equilibrada e eficiente na utilização dos freios. 
 
Considerando esse cenário, o sistema CBS torna-se a opção ideal, porque pode reduzir em até 20% a distância percorrida por uma motocicleta na frenagem, em comparação com um modelo standard. Além disso, possibilita uma condição mais equilibrada na aplicação dos freios dianteiro e traseiro, ao minimizar os erros frequentes cometidos por motociclistas.
 
O CBS da CG 150 Titan diferencia-se do aplicado nas scooters da marca por dispor de sistema de frenagem que combina o funcionamento hidráulico e mecânico. Ao acionar o pedal de freio traseiro, o sistema de freio dianteiro é acionado automaticamente, por meio de um cilindro mestre, distribuindo hidraulicamente a força por todo o conjunto. Como resultado, a proporção de frenagem passa a ser de 66% para a roda traseira e 34% para a dianteira. Com isso, reduz-se o espaço necessário para a frenagem.
 
Vanguarda tecnológica
 
A Honda foi a primeira fabricante a utilizar discos dianteiros no sistema de frenagens de motocicletas. Aplicado pioneiramente à CB750 Four, em 1969, a inovação assegurou grande melhoria e maior eficácia à capacidade de frenagem das modelos produzidos em série.
 
\"\"
 
Coube também à marca o desenvolvimento do sistema de freios CBS em motocicletas. Os testes iniciais, em 1976, utilizaram as pistas de competição como laboratório, com a novidade tecnológica agregada a um modelo RCB1000, que participava da modalidade Endurance. O objetivo, na época, visava apenas reduzir a fadiga do piloto em provas de longa duração. Em 1982, o sistema foi instalado pela primeira vez na Touring Gold Wing GL 1200. Após 11 anos, passou a equipar a linha mais esportiva, com a CBR 1000F. Atualmente representa uma tecnologia aplicada a modelos como as scooters Lead PCX, verdadeiros sucessos de vendas no Brasil e principais mercados do exterior.
 
CG: Líder de vendas
 
Lançada no mercado brasileiro em 1976 e líder absoluta de seu segmento, a CG 150 Titan chegou à oitava geração em 2013 com melhorias que permanecem no modelo 2015. O painel de instrumentos segue digital e integrado à carenagem, com indicação eletrônica de velocidade a partir de sensor instalado no câmbio por meio de um cabo de aço ligado à roda dianteira. O painel, com display em tom azul, dispõe de hodômetro total e parcial, velocímetro e relógio.
 
A motocicleta é equipada com motor OHC (Over Head Camshaft), monocilíndrico, quatro tempos, de 149,2 cm3, arrefecido a ar, com comando de válvula no cabeçote e balancins roletados. Primeiro modelo bicombustível (flex) do mercado brasileiro e do mundo, a CG 150 Titan, quando abastecida com gasolina, gera potência máxima de 14,2 cv a 8.500 rpm e torque máximo de 1,32 kgf.m a 6.500 rpm. Se o combustível escolhido for etanol, a potência máxima passa a ser de 14,3 cv a 8.500 rpm, e torque máximo de 1,45 kgf.m a 6.500 rpm.
 
\"\"
 
O modelo possui módulo de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection), transmissão de cinco velocidades e embreagem multidisco em banho de óleo. A suspensão dianteira tem garfo telescópico com 135 mm de curso. Na traseira, conta com conjunto de amortecedores e mola com 106mm. Na frente, os pneus são do tipo 80/100 – 18 e, na traseira, 90/90 – 18. A versão EX dispõe de rodas de liga leve, com raios vazados e desenho exclusivo.
 
A CG 150 Titan CBS conta com três anos de garantia e estará à disposição na rede de concessionárias a partir deste mês, nas cores preta (ESD), vermelha com a tampa lateral branca (ESD e EX) e tricolor (EX). Os preços públicos sugeridos são R$ 7.680,00 para a versão ESD e R$ 8.180,00 para a EX. Os valores têm como base o Estado de São Paulo e não incluem despesas com frete e seguro.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

GM vai ampliar investimentos em carros elétricos e autônomos para US$ 35 bilhões até 2025

A GM vai adiantar a construção de duas novas fábricas de células de bateria Ultium nos EUA…