Home Notícias Saldo das carteiras de financiamento de veículos encolheu 7% em 2014

Saldo das carteiras de financiamento de veículos encolheu 7% em 2014

Comentários desativados em Saldo das carteiras de financiamento de veículos encolheu 7% em 2014
A ANEF consolidou o saldo total das carteiras para a aquisição de veículos em dezembro de 2014: R$ 212,7 bilhões, queda de 7% em relação ao verificado em dezembro de 2013. Na avaliação da entidade, o ano foi marcado pelo cenário econômico que impactou a concessão de crédito para o financiamento de veículos. Entre as modalidades de crédito, a ANEF verificou uma queda de 4,7% no saldo das carteiras de CDC (Crédito Direto ao Consumidor), com um saldo de R$ 204,4 bilhões no final de 2014. O Leasing, em queda livre nos últimos anos, alcançou R$ 8,3 bilhões com retração de 40,8% em comparação a dezembro de 2013.  
O destaque positivo em 2014 foi o leve aumento de 1,3% no volume de recursos liberados, o que proporcionou um montante de R$ 118,9 milhões ante R$ 117,5 milhões verificados em 2013.  O CDC foi responsável por puxar este aumento com volume de R$ 115,6 milhões, alta de 1,4% sobre 2013. No caso do Leasing houve uma retração de 3,9%, com um total de R$ 3,3 milhões liberados em 2014.
O índice de inadimplência também obteve bom desempenho. Mais uma vez fechou em queda. Em dezembro de 2014 verificou-se 3,9% de inadimplência para pessoa física sobre o saldo da carteira de financiamento, o que significa retração de 1,3 p.p. em relação ao mesmo período de 2013. Porém, a partir de 2015, a curva que apresentou queda significativa nos últimos dois anos deverá reverter esta tendência. “Em janeiro, a taxa já foi maior do que a vista um ano antes. Infelizmente, o novo cenário econômico faz supor que o volume de pagamentos em atraso voltará a crescer nos próximos meses”, comenta Décio Carbonari.
Outra dificuldade que se observa está no aumento de juros.  O ano encerrou com taxas mais elevadas em comparação ao acumulado de 2013. Em dezembro daquele ano, a ponderação média das taxas praticadas pelas associadas da ANEF era de 1,27% ao mês, subindo para 1,40% no fim de 2014. As taxas anuais também apresentaram alta no período: de 16,35% para 18,16%. Na visão de Décio Carbonari, presidente da ANEF, os juros devem seguir o movimento acompanhando a taxa Selic.
Modalidades de Pagamento
Dos automóveis e comerciais leves licenciados em 2014, 53% foram financiados, 7% adquiridos via consórcio, 2% por arrendamento em Leasing e 38% comprados à vista. No caso de caminhões e ônibus, o Finame representou 74%, o consórcio 2%, financiamento 11%, Leasing, 1% e os comprados à vista representaram 12% do montante. Enquanto as motocicletas foram adquiridas 34% via consórcio, 33% por financiamento e 33% comprados à vista. Os planos máximos disponibilizados pelos bancos aos consumidores ficaram em 60 meses.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Marcopolo tem novo modelo direcionado ao fretamento

Veículo oferece desempenho operacional focado no fortalecimento do setor de fretamento Com…