O governo federal decidiu elevar a quantidade de etanol anidro, que é misturado à gasolina, dos atuais 25% para 27%. A medida passará a valer no dia 16 de março. O anúncio foi feito pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. 
Conforme Braga, a medida está de acordo com a política energética do Brasil, “que prevê o estímulo à participação de fontes renováveis de energia e ainda contribui para melhorar a competitividade do setor do etanol”.
Segundo a pasta, estudos realizados pela Petrobras, solicitados pelo MME (Ministério de Minas e Energia), apontaram que não há problemas técnicos decorrentes da utilização de gasolina com adição maior de álcool.
Com relação ao abastecimento do mercado, o Ministério afirma que há estoques de etanol anidro suficientes para a alteração da mistura sem riscos ao abastecimento do mercado interno.
A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e a Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) emitiram comunicado junto ao governo em que manifestaram concordância com a alteração da mistura. Deve ser preservada a gasolina Premium (de alta octanagem), com o teor de 25% de etanol anidro. 
Fonte: Agência CNT de Notícias
          Com informações do MME
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Suzuki Jimny vem com novidades na linha 2022

Disponível em quatro versões, SUV traz atualizações estéticas e mantém o mesmo DNA 4×…